MENU

Rafaela Silva salva a manhã do Brasil e vai à semifinal no Mundial

Rafaela Silva salva a manhã do Brasil e vai à semifinal no Mundial

Atualizado: Quarta-feira, 24 Agosto de 2011 as 10:35

Dos quatro brasileiros que lutaram no segundo dia do Mundial de judô, em Paris, apenas Rafaela Silva segue viva na competição. A carioca peso leve (-52 kg) venceu suas quatro lutas, está nas semifinais e vai brigar por medalha ainda nesta quarta. O SporTV transmite ao vivo a partir das 15h30, horário de Paris (10h30 de Brasília). Já Ketleyn Quadros, Bruno Mendonça e Erika Miranda não passaram das eliminatórias.

Rafaela Silva  (de branco) derrota a campeã olímpica Giuliana Quintavalle (Foto: Reuters)

  Atuando nos contra-golpes, Rafaela derrotou logo de cara a campeã olímpica Giuliana Quintavalle, da Itália, com um waza-ari. A 47 segundos do fim da luta, a arbitragem chegou a sinalizar um ippon para Rafaela, mas como houve dúvida, a pontuação foi retirada, o que não atrapalhou a vitória da brasileira. Na segunda luta, Rafaela venceu a espanhola Concepción Bellorin com um ippon a três minutos do fim.

No terceiro combate, muito fraco tecnicamente, que mereceu até as vaias do público, a carioca passou pela grega Ioulieta Boukouvala. Bronze no Mundial de 2010, Boukouvala não quis luta e perdeu após tomar quatro punições. Contra a alemã Miryam Roper, Rafaela aplicou um lindo golpe e venceu por ippon, se garantindo nas semifinais. A outra peso leve da seleção brasileira, Ketleyn Quadros, caiu logo na estreia. Em seu primeiro Mundial, a medalhista de bronze em Pequim-2008 foi derrotada pela campeã mundial e líder do ranking, a japonesa Kaori Matsumoto, que pontuou com um waza-ari e um yuko.

Esperança de medalha para o Brasil, a meio-leve (-52 kg) Erika Miranda foi eliminada logo na segunda luta. Ela foi desclassificada por agarrar a perna da romena Andreea Chitu sem ter sofrido um golpe, o que não é mais permitido pela regra. Mais cedo, ela tinha superado Solongo Baatarsaikhan, da Mongólia, que tomou duas punições e perdeu por yuko.

Maior esperança de medalha, Erika Miranda é eliminada logo na estreia (Foto: Fotocom)

  O primeiro brasileiro a pisar no dojô do Palais Omnisport Paris Bercy foi o leve (-73 kg) Bruno Mendonça. Ele estreou vencendo o uzbeque Mirali Sharipov por um waza-ari conquistado no minuto final. Na segunda luta, Bruno passou pelo romeno Adrian Nicolae Merge com um yuko. Mas diante de Kunther Rothberg, da Eslovênia, o brasileiro foi totalmente dominado e levou dois waza-aris em dois minutos, também sendo eliminado da competição.          

veja também