MENU

Real libera Adebayor de amistoso em Angola, onde Togo sofreu atentado

Real libera Adebayor de amistoso em Angola, onde Togo sofreu atentado

Atualizado: Quarta-feira, 18 Maio de 2011 as 10:59

Togolês do Real não vai à Luanda (Foto: EFE)

  O togolês Emmanuel Adebayor não viajará com o restante do Real Madrid para Luanda, capital da Angola, onde o clube merengue fará um amistoso contra um rival ainda não determinado (apesar de tudo indicar que seja a seleção do país). O atacante viveu no país a pior experiência de sua vida. A poucos dias do início da Copa Africana de Nações, em janeiro do ano passado, o ônibus da seleção do Togo, com quem Adebayor viajava, sofreu um atentado terrorista de uma milícia armada chamada Forças de Libertação do Estado de Cabinda (Flec).

Na ocasião, dois atletas ficaram feridos em um tiroteio que durou cerca de 20 minutos, o motorista morreu e Togo decidiu deixar a competição. Por esse motivo, o técnico José Mourinho e a diretoria do clube merengue liberaram o jogador.

Adebayor ainda lembra o incidente com tristeza.

- Quando começou o ataque eu estava escutando músicas com fones nos ouvidos, por isso me joguei direto no chão quando ouvi os tiros. Ficamos assim, por vários minutos no meio de gritos e tiros. Foi um horror. Vi muito sangue dentro do ônibus - disse ao jornal "Marca".

Como medida de segurança, um emissário do Real Madrid, Cristoffer Laurens Komen, chegou no início da semana em Luanda para inspecionar o estádio 11 de novembro, onde acontecerá o jogo. O palco do amistoso tem capacidade para 50 mil espectadores e foi inaugurado recentemente, em 2009, para a Copa Africana de Nações. Além disso, Komen irá escolher o hotel onde ficará hospedada a delegação madrilenha.        

veja também