MENU

Realidade aos 18 anos, Lucas ainda se assusta com o próprio sucesso

Realidade aos 18 anos, Lucas ainda se assusta com o próprio sucesso

Atualizado: Segunda-feira, 20 Setembro de 2010 as 3:51

A história realmente impressiona. Em apenas 11 jogos, o garoto Lucas se transformou de promessa em realidade no time do São Paulo. Com 1,72m e 66kg, o camisa 37 deu nova dinâmica à equipe que, antes previsível, agora está redescobrindo seu jeito de jogar. Contra o Palmeiras, no domingo, o garoto só não fez chover. Marcou um gol (assista ao vídeo) , deu o passe para Fernandão fazer o outro e, sempre com personalidade, desmontou o sistema defensivo comandado por Luiz Felipe Scolari. E nada melhor do que comemorar o bom momento nos braços dos pais, Jorge e Fátima. Lucas mora no alojamento do CT da Barra Funda mas, na noite do último domingo, resolveu voltar para casa e festejar. O pai o buscou na concentração por volta de 20h. De lá, seguiram para uma pizzaria em Moema, onde a mãe já os esperava. Os pais são separados há quatro anos, mas fazem questão de dividir tudo na criação do filho. No restaurante, entre um pedaço e outro, ele pôde ter uma noção de tudo que está começando a conquistar na carreira.

- É tudo ainda muito recente para mim. Há oito meses eu estava jogando a Copinha (Copa São Paulo de Juniores) e sonhando, um dia, em chegar ao time profissional para escrever a minha história. E, de repente, vejo que tudo aconteceu mais rápido do que esperava. As pessoas me abordam, pedem autógrafos, e eu, tímido, ainda tenho dificuldade em lidar com isso. Abaixo a cabeça. Mas sei que com o tempo vou me acostumar - afirmou o jogador, que recebeu a reportagem do GLOBOESPORTE.COM na casa do seu pai, no bairro de Cidade Ademar, Zona Sul de São Paulo. Lucas e a bola de futebol vivem uma relação de amor profundo. Durante boa parte da entrevista, ele falou com uma nas mãos. Na sala, colocou um DVD para mostrar suas principais jogadas. O pai, orgulhoso, mandou um recado animador para a torcida.

- Meu filho não mostrou nem metade do que sabe. Ele veio do futebol de salão, gosta de jogar com toques curtos e velocidade. Na hora em que o restante do time pegar confiança no futebol dele, vocês verão o Lucas de verdade - afirmou Jorge, que também tentou a sorte como jogador de futebol, mas não teve sucesso.

Feliz da vida com o sucesso do filho, o pai acordou cedo e foi até a banca da esquina de sua casa. Comprou todos os jornais. Em grande parte deles, o filho estava na capa. Lucas, que dormiu na casa da mãe, chegou por volta das 10h e, entre uma resposta e outra, olhou as reportagens, orgulhoso do que havia feito.

veja também