MENU

Reclamações, conversas e aplausos: Ronaldinho sofre no banco do Fla

Reclamações, conversas e aplausos: Ronaldinho sofre no banco do Fla

Atualizado: Segunda-feira, 17 Janeiro de 2011 as 8:51

Questionado sobre quando faria seu primeiro jogo pelo Flamengo, Ronaldinho afirmou categórico: "Se pudesse, seria hoje". Mas, como não pôde, o jogador teve que assistir ao amistoso deste domingo, entre o time da Gávea e o América-MG, do banco de reservas. Ainda sem condição física, o meia sequer vestiu o uniforme de jogo.

Mas nem por isso deixou de suar a camisa. O forte calor de Londrina fazia o jogador a todo o instante levar a mão ao rosto para limpar o suor, com uma expressão de cansaço. Também não era para menos. O meia fez, ao lado de Thiago Neves, treino físico em dois períodos neste domingo. Por isso, ambos chegaram ao estádio apenas vinte minutos antes do começo do jogo. O prometido pontapé inicial que seria dado pelo craque não aconteceu.

Para chegar até o banco de reservas, o jogador precisou ser escoltado por cerca de dez policiais, além dos seguranças particulares do clube. O assédio da imprensa e de várias pessoas que estavam dentro do campo fizeram com que um pequeno percurso demorasse muito mais tempo a ser percorrido que o normal.

Finalmente instalado, Ronaldinho assistiu ao jogo com um semblante bastante atento. Por várias vezes, o jogador trocou conversas com o zagueiro Jean, que estava ao seu lado. Apesar da aparente tranquilidade, o meia por algumas vezes se exaltou. As principais reclamações do craque foram as faltas que o árbitro marcou contra o Flamengo e um pênalti que o juiz teria ignorado no início do segundo tempo

Mas o jogador também teve motivos para festejar. Na hora do gol de Vander, o primeiro do Flamengo, o craque se levantou e comemorou. Mas uma dúvida não permitiu que a comemoração fosse muito grande:

- Estava impedido? – perguntou aos jornalistas que faziam a transmissão para a TV.Ao receber a resposta negativa, o meia sorriu e voltou a se concentrar no jogo. No momento do empate do América-MG, nenhuma reação. O jogador apenas comentou algo com Jean.

No intervalo, Ronaldinho recebeu das mãos do prefeito de Londrina uma placa por ter disputado o Pré-Olímpico em 2000 na cidade. O jogador agradeceu e acenou para a torcida, que gritou por várias vezes seu nome.

Com as substituições no segundo tempo, Jean deixou o banco e Thiago Neves se aproximou de Ronaldinho. Os dois comemoraram muito o gol de Bottinelli, que deu a vitória ao Flamengo. No fim do jogo, o meia foi até o centro do campo para aplaudir a torcida que não parava de gritar seu nome.

Por: Richard Souza e Thiago Fernandes

veja também