MENU

Recuperado, Valdívia trabalha para jogar estreia contra Botafogo - SP

Recuperado, Valdívia trabalha para jogar estreia contra Botafogo - SP

Atualizado: Quinta-feira, 6 Janeiro de 2011 as 3:25

O preparador físico do Palmeiras, Anselmo Sbragia, é enfático ao falar: Valdívia está recuperado da contusão na coxa que o atrapalhou no fim do ano passado. Na pré-temporada realizada na Academia de Futebol, o chileno trabalha normalmente com o resto do grupo, sem limitações, contudo a sua participação na estreia do Campeonato Paulista, dia 15 de janeiro, contra o Botafogo-SP, ainda é tratada com cautela.

Afinal, Valdívia precisa provar nos treinos com bola que apresenta a condição para recuperar o futebol que encantou a torcida palmeirense no passado. A decisão final de sua escalação ficará, é claro, sob a responsabilidade do técnico Luiz Felipe Scolari.

"Realizamos dois dias de avaliações, o Valdívia está apresentando um quadro normal. Da contusão, ele está recuperado. Agora, a evolução depende do dia a dia, através da confiança e do feedback  para colocá-lo contra o Botafogo-SP", comentou Anselmo Sbragia, após o treino da manhã desta quinta-feira.

Um importante teste para Valdívia mostrar a sua real condição seria o amistoso do dia 12 de janeiro, contra o XV de Piracicaba. Só que Anselmo Sbragia justifica que o jogo no interior não terá os atletas na condição real de competição.

"Nesta partida, ninguém será utilizado durante os 90 minutos, isso está em nosso planejamento. Seria um risco grande de ter alguém machucado em um amistoso", explicou o preparador físico.

Polêmica

Durante as férias, Valdívia teve um forte entrevero com o diretor de futebol Wlademir Pescarmona e o técnico Luiz Felipe Scolari. O motivo: o chileno ficou irritado com os questionamentos sobre o seu empenho na recuperação da lesão na coxa e a manutenção física no fim de 2010.

Para 2011, Valdívia recebe elogios de Anselmo Sbragia, que deu a todo o elenco uma carta de recomendações para as férias. "Eu acho que ele fez alguma atividade durante o descanso, talvez não tudo o que recomendamos, mas ele mostra que quer voltar a jogar no mesmo nível de antes. Quero deixar claro que ninguém era obrigado a seguir o que passamos, tanto que não questionei ninguém na volta. Mas nós conseguimos perceber alguns que fizeram e outros que não fizeram", encerrou o preparador físico palmeirense.

Por Marcelo Belpiede

veja também