MENU

Reerguida, Seleção Brasileira encara a Costa Rica pressionada por show

Reerguida, Seleção Brasileira encara a Costa Rica pressionada por show

Atualizado: Sexta-feira, 7 Outubro de 2011 as 10:50

Costarriquenhos sonha com uma grande

atuação de R10 (Foto: Rafael Ribeiro / CBF)

  É hora do show! Depois de vencer a Argentina e tirar um peso das costas, a Seleção Brasileira faz um amistoso contra a Costa Rica (57ª no ranking da Fifa) nesta sexta-feira, às 23h (de Brasília), no Estádio Nacional, em San José, com a expectativa de belas atuações de Ronaldinho Gaúcho e Neymar. É o que esperam os costa-riquenhos, fanáticos pelo futebol brasileiro e pelos dois craques.

Obviamente, os comandados de Mano Menezes não assumem essa responsabilidade para não parecer desrespeito ao adversário. Mas o público que estiver no Estádio Nacional, doado pelos chineses à Costa Rica como parte de um acordo comercial, vão querer ver os dribles desconcertantes dos atacantes de Flamengo e Santos. E também gols, muitos gols. - É uma expectativa muito legal. No último jogo da Seleção Brasileira fomos muito bem recebidos em Belém, com entusiasmo. E aqui na Costa Rica não foi diferente. Isso faz com que nós fiquemos com mais vontade ainda. Estamos motivados para fazer um belo espetáculo – declarou Ronaldinho Gaúcho, disparado o mais assediado pelos costa-riquenhos, seguido de Neymar.

A comissão técnica da Costa Rica sabe que a muitos dos torcedores vão ao estádio para ver a Seleção Brasileira e seus craques. Mas o técnico colombiano Jorge Luiz Pinto quer surpreender e mostrar a força da equipe que comanda. O time da América Central não vive boa fase, é verdade. A desconfiança com o grupo é grande e a parte física é algo que todos querem aprimorar para melhorar.

- Há uma premissa dominante: muitos irão ao estádio ver o Brasil, mas também vamos tentar fazer com que vejam a Costa Rica. Quero nosso time com a bola no pé – comentou Jorge Luiz Pinto, que faz sua estreia no comando da Costa Rica.

Além de o posicionamento no ranking apontar enorme distanciamento entre as seleções, o retrospecto do confronto também coloca o Brasil em ampla vantagem. Foram oito encontros na história, com sete vitórias da Seleção Brasileira e apenas uma derrota. Foram 30 gols marcados pelo time canarinho, que sofreu nove. Os duelos mais importantes foram nas Copas de 90 (1 a 0) e 2002 (5 a 2).

Neymar no treino da Selecão Brasileira (Foto: Mowa Press)

  Brasil muda laterais. Costa Rica inicia renovação

Como a Seleção Brasileira ainda tem outro amistoso nos próximos dias, contra o México, na terça-feira, em Torreón, o técnico Mano Menezes resolveu fazer alguns testes na equipe titular. Em especial nas laterais. Vai escalar Fábio, do Manchester United, na direita, e Adriano, do Barcelona, na esquerda.

Outra novidade é a presença de Fred no trio de ataque. O atacante do Fluminense fará companhia a Lucas e Neymar. Aliás, com a manutenção dos garotos em relação ao duelo com a Argentina, no último dia 28, Ronaldinho Gaúcho continua mais recuado na armação. Foi assim que o Brasil rendeu mais.

Do lado da Costa Rica, que estreia o técnico colombiano Jorge Luiz Pinto, o clima é de renovação. Mas o time da América Central não poderá contar com a sua principal estrela: Bryan Ruiz. O atacante está com um problema no joelho esquerdo e não foi chamado. Em seu lugar, jogar Parks.          

veja também