MENU

Remendado, Santos vence Ituano no aperto e garante classificação

Remendado, Santos vence Ituano no aperto e garante classificação

Atualizado: Segunda-feira, 28 Março de 2011 as 8:25

O Santos tomou sufoco. Mas conseguiu vencer o Ituano por 3 a 2, de virada, e se garantir nas quartas de final do Campeonato Paulista. Na noite deste domingo, no estádio Novelli Júnior, o Peixe teve dificuldades para fazer o marcador, pois estava sem dez jogadores entre titulares e suplentes mais entrosados com o grupo.

O resultado foi importante para afastar um pouco a crise que tenta se instaurar na Vila Belmiro. A demora no acerto de um substituto para Adilson Batista e a novela que se transformou o acordo no contrato de Paulo Henrique Ganso têm irritado a torcida. Mesmo com os problemas, o time chegou aos 34 pontos, na quarta posição, atrás de Palmeiras, São Paulo e Corinthians. O Santos volta a jogar no domingo que vem, contra o rival alviverde, na Vila Belmiro.

Já o Ituano, na 16ª posição, namora com a zona de rebaixamento - tem 15 pontos. No próximo sábado, também em casa, o time tenta se recuperar diante do Oeste.

Peixe, remendado, sai na frente

Suspensões, lesões e convocações para a Seleção Brasileira. O Santos que reinaugurou na noite deste domingo o Novelli Júnior, em Itu, era um time remendado. Sem Neymar e Elano, selecionados para o jogo com a Escócia, e ainda outros oito jogadores fora de condições, o técnico interino Marcelo Martelotte precisou apostar no jovem Tiago Alves para atuar ao lado de Keirrison. Felipe Anderson também ganhou uma oportunidade no meio-campo, ao lado de Ganso. Mas era visível a falta de entrosamento nos primeiros momentos da partida. E o Ituano se aproveitou justamente disso.

Com Danilo improvisado pelo lado esquerdo, o time de Itu encontrou facilidades para atacar. E foi por lá que o Ituano chegou ao gol, aos 24 minutos. Junior Urso cruzou, e Jefferson, de cabeça na altura da segunda trave, abriu o placar para o time da casa.     Aos poucos, o Santos começou a se encontrar no jogo. Mas foi na sorte que a equipe chegou ao empate. Aos 27 minutos, Tiago Alves recebeu pelo lado esquerdo e tentou cruzar para Keirrison. Mas a bola acabou entrando numa trapalhada do goleiro Marcelo Bonan.

- Eu ia cruzar para o Keirrison, mas a bola entrou. Atacante tem de ter sorte - revelou Tiago.

O Ituano sentiu o baque do empate. E o Santos, nessa impaciência do time da casa, aproveitou-se para fazer 2 a 1. Aos 35 minutos, Keirrison foi lançado por Felipe Anderson e deixou a sua marca. A vitória já garantia o Peixe na próxima fase do estadual.

Santos se segura

Logo nos primeiros minutos do segundo tempo, o Ituano teve duas boas oportunidades em cobranças de faltas com Anderson Sales - ambas foram para fora. Mas logo o Santos passou a dominar a partida, com Ganso fazendo boa exibição.

O ataque alvinegro ganhou nova dinâmica depois que Tiago Alves precisou sair por um problema na perna direita. Com a entrada de Alan Patrick, Ganso tinha alguém mais próximo para tabelar e abastecer o ataque. O problema era Keirrison acertar o alvo novamente...

Mas se o camisa 9 não conseguia acertar o arremate final, Jonathan tratou de fazer um golaço. Depois de bola esticada por Adriano, o lateral-direito matou a bola com o pé direito e acertou um belo chute, sem chances para Marcelo Bonan. Com 3 a 1 no marcador, o Peixe tinha mais tranquilidade no jogo. O problema, porém, foi que Jonathan sentiu um desconforto no momento do chute e precisou sair - Charles estreou pelo Santos na posição.

Com o Santos com mais posse de bola, sobrava ao Ituano os contra-ataques. E foi assim que Alan colocou o time de Itu novamente no jogo. Ele ficou na cara de Rafael depois de Welton ter dividido com um zagueiro santista e diminuiu a diferença para 3 a 2, aos 37 minutos.

A menos de dez minutos para o fim da partida, o confronto começou a ficar dramático para o Peixe. A vitória ajudaria a aplacar uma crise na Vila Belmiro, que vem desde a indecisão sobre o treinador e passa pela demora do acerto do novo contrato de Paulo Henrique Ganso. E apito final foi um alívio para os alvinegros.      

veja também