MENU

Remo: Brasil estréia na Copa do Mundo de Munique

Remo: Brasil estréia na Copa do Mundo de Munique

Atualizado: Sexta-feira, 9 Maio de 2008 as 12

Remo: Brasil estréia na Copa do Mundo de Munique

Competição é válida como primeira etapa da Copa do Mundo e também servirá de seletiva para categorias paraolímpicas em Pequim

O remo brasileiro faz sua estréia nesta quinta-feira, 8 de maio, na Copa do Mundo de Munique, na Alemanha. Os seis atletas garantidos nos Jogos de Pequim disputam o evento, que serve como preparação para as Olimpíadas: Anderson Nocetti (Single Skiff), Fabiana Beltrame (Single Skiff), Thiago Gomes/Thiago Almeida (Double Skiff Peso Leve) e Camila Carvalho/Luciana Granato (Double Skiff Peso Leve). A segunda etapa, em Lucerne, na Suíça, acontece de 30 de maio a 1° de junho. A preparação da equipe foi feita em Sevilha, na Espanha.

"A estrutura em Sevilha é excelente. Deu tranqüilidade para desenvolvermos nosso trabalho e foi bom para se acostumar ao clima. Fizemos um ótimo progresso. Vai ser nossa primeira competição internacional na Europa. Estamos confiantes, apesar de sabermos que será muito difícil. A Copa do Mundo de Munique servirá como teste. Já na etapa da Suíça, esperamos colher resultados melhores", disse Thiago Almeida

Após competir na Alemanha, a delegação brasileira retornará à Espanha para continuar os treinamentos. Quarenta e três países estão inscritos na categoria masculina, enquanto 31 disputam o evento no feminino. Num total, 840 atletas disputarão os quatro dias do evento, que também terá disputas de provas não-olímpicas e de remo adaptado (paraolímpico).

O Brasil tentará a vaga em mais uma categoria paraolímpica. O baiano Antony Bomfim vai buscar a classificação na regata qualificatória na Copa do Mundo de Munique.

“Antony tem feito bons tempos em São Paulo, numa raia considerada pesada e pouco propícia a marcas baixas”, comenta o coordenador técnico da CBR, Julio Noronha.

Além do remador da Bahia, viajam para a Alemanha também dois atletas (Elton Santana e Regiane Nunes), que serão avaliados para sua inclusão na categoria funcional de deficiência correta. Junto deles vão Roberto Nahon e Eliana Mutchnik, que farão teste para serem classificadores funcionais internacionais, o que lhes permitirá enquadrar os atletas em suas respectivas categorias.

veja também