MENU

Renan dá força para Lauro: seja para ficar, seja para sair

Renan dá força para Lauro: seja para ficar, seja para sair

Atualizado: Sexta-feira, 10 Junho de 2011 as 12:13

Lauro pode deixar o Inter ao longo do Brasileirão

(Foto: Divulgação/Trato Comunicação)

Não é uma saída certa. Longe disso. Mas a situação de Lauro no Inter dá sinais que indicam para uma despedida. O goleiro já conversou com a diretoria sobre seu desejo de que eventuais propostas sejam analisadas com maior carinho pelo clube. Depois disso, ele ficou fora até do banco no jogo contra o América-MG. O incômodo de Lauro reside em mais uma saída do time – desta vez, por lesão. Seu titular, Renan, tenta dar força ao amigo.

E dos dois lados: seja para ficar, seja para sair. Renan, dentro da habitual solidariedade entre goleiros, diz que torce para que o colega defina o que for melhor para ele.

- A gente conversa. É normal, mas a gente não entra em detalhes, porque tem relação com a direção. O importante é que ele continua trabalhando, focado, e com muito respeito a todos os goleiros, todos os profissionais. A gente torce para que aconteça o que for melhor para ele. Se é para ficar, se é para ir, cabe a ele decidir – disse Renan.

Lauro foi titular do Inter em 2008 e 2009. Em 2010, perdeu muito espaço. Chegou a virar a terceira opção, depois das chegadas de Renan e do agora aposentado Abbondanzieri. Veio 2011, e ele ganhou a chance de ser titular. Mas uma lesão o afastou do time. Renan entrou bem, e Lauro perdeu a vaga. Com outros jogadores que saíram por lesão, o retorno foi garantido. No caso dele, não.

Renan lembra que também não gostou de ficar na reserva no período em que perdeu a vaga. Ele diz que a acomodação deve ser combatida. E ressalta que vê Lauro dedicado, mesmo fora do time.

- Quando eu estava de fora, também não estava feliz por estar na reserva. Quem não tiver esse sentimento, não pode jogar num clube grande. Não pode ter comodismo. O mais importante é o que sinto dele: o Lauro, se está insatisfeito ou não, sempre trabalha do mesmo jeito. O importante é que ele defina o que quer – comentou Renan, que citou um caso em que a saída foi o melhor caminho.

- Temos o exemplo do Alecsandro. Ficamos felizes de vê-lo marcando gol numa final (da Copa do Brasil, pelo Vasco). Às vezes, acontece isso de não estar jogando, e é normal – opinou o camisa 1.

Lauro é apenas mais um goleiro em momento de indefinição no Beira-Rio. Renan e Muriel vivem o mesmo. O primeiro está em processo de renovação de seu empréstimo, e o segundo interessa à Portuguesa.          

veja também