MENU

Renato atribui falhas do Grêmio à vontade de vencer na Libertadores

Renato atribui falhas do Grêmio à vontade de vencer na Libertadores

Atualizado: Quinta-feira, 3 Fevereiro de 2011 as 9:16

Logo após a vitória por 3 a 1 sobre o Liverpool-URU, que garantiu ao Grêmio classificação ao Grupo 2 da Taça Libertadores, o técnico Renato Gaúcho admitiu as oscilações da equipe.

Em entrevista coletiva na sala de conferências do Estádio Olímpico, no início da madrugada desta quinta-feira, o treinador gremista celebrou a conquista da vaga, mas demonstrou preocupação com algumas falhas - sem apontá-las publicamente.

- A vitória não esconde os erros. Sou pago para observar. O que me deixa feliz é a classificação, estamos na Libertadores. Não tem jogo fácil, vocês viram, infelizmente o próprio Corinthians saiu. Não fizemos uma grande partida, mas valeu pela garra e pela vontade dos jogadores. Alguns estiveram abaixo do que podem render, quando eles subirem de rendimento a equipe chegará ao seu normal. Ainda temos altos e baixos, estamos oscilando - afirmou, para completar:

- Todo time falha, mas hoje tivemos falhas infantis. Eu sei onde erramos, os jogadores têm essa consciência. Vamos continuar conversando na teoria, vamos novamente para a prática, porque quanto menos você errar é melhor para todo mundo. O que mais vale é o parabéns pela classificação, isso eu já passei para eles.

Segundo Renato, as falhas - principalmente a aceleração demasiada dos jogadores - pode ser atribuída à vontade de vencer.

- Era vontade. Eles estavam loucos para jogar, para vencer. Foi importante o presidente Paulo Odone falar com eles no hotel, passar a eles a importância da Libertadores. Eles já estavam com vontade, ficaram com ainda mais vontade. É que nem você dirigir o carro, o limite é 100 mas você vai a 120. Eles quiseram acelerar demais e de repente não pensaram um pouco, mas no intervalo conseguimos conversar e ajeitar as coisas - avaliou.

Por: Eduardo Cecconi

veja também