MENU

Renato Gaúcho lembra pênalti não marcado: "Foi absurdo"

Renato Gaúcho lembra pênalti não marcado: "Foi absurdo"

Atualizado: Sexta-feira, 25 Fevereiro de 2011 as 9:51

Grêmio e Junior Barranquilla-COL empatava em 1 a 1 quando, no início do segundo tempo, Borges foi puxado na área. Mas o árbitro mexicano Marco Rodríguez não marcou pênalti, deixando a jogada seguir. O Grêmio acabaria sendo derrotado de virada por 2 a 1, no Estádio Metropolitano, em Barranquilla.

Para Renato, o erro do árbitro foi absurdo:

- No primeiro tempo não fomos bem, mas no segundo foi totalmente diferente. Jogamos melhor, tivemos um pênalti que poderia ter mudado o jogo, e depois levamos um gol de bola parada. O Grêmio foi pior no primeiro tempo, e foi muito melhor no segundo. Não sou de falar de arbitragem, mas foi um absurdo ele não dar aquele pênalti - afirmou.

O treinador do Grêmio também explicou uma alteração realizada ainda no primeiro tempo, quando substituiu Carlos Alberto, que tinha cartão amarelo, por Bruno Collaço.

- Foi a vontade de querer ganhar, ele fez faltas, levou o amarelo, depois fez nova falta e eu fiquei com medo de perder o Carlos Alberto. Fora de casa com um a menos é muito difícil, por isso decidi tirá-lo - disse.

Segundo Renato Gaúcho, o Grêmio foi melhor no jogo, e perdeu por não ter protegido adequadamente a área do goleiro Victor.

- Nos abrimos muito, deveríamos ter fechado um pouco mais a casinha. Tem horas que é melhor fechar, se juntar, para não deixar o adversário jogar - concluiu.    

veja também