René não resiste a empate com lanterna e é demitido do Bahia

René não resiste a empate com lanterna e é demitido do Bahia

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:28

E continua a dança das cadeiras no Campeonato Brasileiro. Menos de 24 horas após as saídas de Renato Gaúcho e Joel Santana dos comandos de Atlético-PR e Cruzeiro, respectivamente, o técnico René Simões foi demitido no início da tarde desta sexta-feira pela diretoria do Bahia.

Em jogo com pouca emoção, Bahia e América-MG empatam Após caso Jobson, René desabafa e cita até suicídio de amigo Joel Santana não é mais o técnico do Cruzeiro Após perder Renato Gaúcho, Atlético-PR acerta com Lopes Daniel Marenco-11.mai.2011/Folhapress René Simões em treino do Bahia, em Águas de Lindoia Ele já foi comunicado oficialmente sobre sua saída, que já era dada como certa desde a véspera. Os nomes mais cotados para assumir o time baiano, em 16ª na tabela, a uma posição da zona de rebaixamento, são justamente Renato Gaúcho e Joel Santana.

No jogo contra o Flamengo, domingo, no Engenhão, o auxiliar Eduardo Barroca comandará a equipe interinamente.

Nesta quinta à noite, o Bahia de René não conseguiu vencer o América-MG, lanterna do Nacional, dentro de casa. Empatou sem gols e saiu bastante vaiado pela torcida.

Ao final do confronto, negou-se a entregar o cargo e declarou: "Mas não tenho medo de dizer: o Bahia não vai para a segunda divisão. O grupo tem qualidade, vai dar certo, mas algumas posicões que não deram certo nós temos que procurar, analisar".

Questionado sobre como teria essa certeza, afirmou: "Acho que pela minha experiência. No Fluminense, faltavam dez jogos, eu falei que não ia cair, tinha 2% de chances, e se salvou. No ano passado, peguei o Atlético-GO em último e disse que nao caía. E hoje tô dizendo que o Bahia não cai. Hoje, lamentavelmente, foi um jogo horroroso".

René Simões foi o terceiro treinador do Bahia nesta temporada. Antes dele, Rogério Lourenço e Vágner Benazzi comandaram a equipe tricolor.

Ele chegou na metade do mês de abril. Desde então, terminou eliminado pelo Vitória nas semifinais do Estadual, deixou a Copa do Brasil após levar 5 a 0 do Atlético-PR na Arena da Baixada, pelas oitavas de final, e vinha de três derrotas seguidas no Brasileiro.    

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições