MENU

Representante do comitê organizador diz que nenhuma sede deixará a Copa

Representante do comitê organizador diz que nenhuma sede deixará a Copa

Atualizado: Quarta-feira, 23 Fevereiro de 2011 as 1:33

A Copa de 2014 vai ter 12 sedes. Não existe a possibilidade de nenhuma cidade ser deixada de lado no caminho até o Mundial, que vai acontecer daqui a pouco mais de três anos. Essa foi a informação dada pelo coordenador de operações do comitê organizador local (COL), Ricardo Trade, ao GLOBOESPORTE.COM. Mesmo com alguns locais em atraso nas obras, principalmente nos aeroportos e nos estádios, o planejamento inicial será mantido.

- Segundo o presidente Ricardo Teixeira, em conversa com a Fifa, não existe a possibilidade de nenhuma cidade ficar fora da Copa do Mundo. Todas estão garantidas, inclusive Natal - afirmou Ricardo Trade.

A capital do Rio Grande do Norte, Natal, é a maior preocupação do comitê organizador da Copa de 2014. Até o momento, a cidade ainda não fechou o processo de licitação da parceria público-privada (PPP) para a construção da Arena das Dunas. Inicialmente, o cronograma apontava para que tudo já estivesse sacramentado em junho de 2010. Porém, em decorrência do período eleitoral, tudo foi se arrastando e a definição ficou para o início de março.

- No próximo dia 3, eles entregam as propostas e pelo que sabemos várias empresas demonstraram interesse. Temos que esperar - disse Trade.

A expectativa do COL é que as obras na Arena das Dunas comecem a partir de junho. Com isso, o estádio de Natal estaria pronto em dezembro de 2013, apto apenas para a Copa do Mundo. No total, pouco mais de R$ 400 milhões serão investidos na construção do local.     Trade afirmou que o COL tem acompanhado de perto as obras nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo de 2014. Segundo ele, a missão do comitê organizador é justamente essa: fiscalizar e cobrar para que os prazos estipulados pela Fifa sejam cumpridos à risca.

- Não há uma preparação maior do que a nossa. Temos essa licitação de Natal no dia 3 de março e estamos acompanhando, monitorando e fazendo tudo isso em conjunto com a Fifa. Claro que temos que ficar preocupados com algumas situações, como a dos aeroportos. Mas isso é normal. Das 13 obras de aeroportos, quatro já iniciaram. Estamos convictos de que isso será resolvido e vamos avançar muito bem nesse quesito. Não é o nosso papel construir nada, nem estádio e aeroporto. Estamos apenas monitorando e cobrando - disse o coordenador.

Nesta quarta-feira, Trade seguirá a sua participação no Seminário Geral das Cidades-sede, realizado em Brasília. Além de membros das 12 capitais do país que estão participando da Copa do Mundo, membros da Fifa também estão discutindo as melhores maneiras de viabilizar a competição em território canarinho.      

veja também