MENU

Reserva entra vaiado no lugar de Schwenck e dá vitória ao Criciúma

Reserva entra vaiado no lugar de Schwenck e dá vitória ao Criciúma

Atualizado: Quarta-feira, 6 Julho de 2011 as 10:24

O técnico Guto Ferreira e o atacante Zé Carlos, do Criciúma, viveram uma noite de fortes e antagônicas emoções no segundo tempo da vitória de 2 a 0 sobre o Goiás, nesta terça-feira, no estádio Heriberto Hulse, na abertura da décima rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Ao substituir Schwenck, o ídolo da torcida, o técnico foi muito xingado, e o reserva entrou em campo sob vaias. No entanto, foi justamente Zé Carlos que marcou os dois gols da vitória da equipe catarinense.

O resultado tirou o Criciúma da oitava e o colocou na quinta colocação, agora com 17 pontos, o mesmo que Portuguesa, Paraná e Americana, mas com desvantagem no número de vitórias. Já o Goiás, que não conquistou um ponto sequer fora de casa, parou nos nove pontos e permanece em 15º.

Jogo aberto e com grandes defesas

O Goiás surpreendeu e partiu para cima logo no início. Antes de um minuto, Andrey teve de trabalhar duro para evitar o gol dos visitantes. O jogo ficou aberto e o Criciúma também passou a ameaçar o gol defendido por Harley. Aos 14, por exemplo, Mateus chutou forte de dentro da área e a bola passou raspando a trave direita do goleiro do time alviverde. As equipes foram criando chances de gol, mas os goleiros foram evitando com boas defesas.

O segundo tempo continuou no mesmo ritmo e, aos 6, o Goiás chegou perto do gol de abertura, mas Andrey novamente fez excelente intervenção, tirando a bola em cima da linha e a jogando no travessão. Quatro minutos depois foi Harley que impediu o time da casa de abrir o marcador.

Aos 20, o momento chave da partida: o técnico Guto Ferreira tirou Schwenck, pôs Zé Carlos em campo e revoltou a torcida do Tigre que o xingou de "burro". Mas o time catarinense cresceu. Aos 24, Pedro Carmona, outro que saíra do banco, mandou um balaço e Harley fez grande defesa. Aos 34, Zé Carlos finalmente mostrou que Guto Ferreira não estava tão errado assim, afinal conseguiu vencer Harley, com um chute de virada, e pôs o Criciúma na frente.

O Goiás partiu com tudo em busca do empate e deixou espaços na defesa, do que se aproveitou a equipe catarinense, para num contra-ataque rápido, fazer o segundo, novamente com Zé Carlos, recebendo passe de Pedro Carmona, aos 40. A partida continuou franca e as equipes seguiram desperdiçando oportunidades. Aos 44, Marcelo Costa, do Goiás, foi expulso de campo, ao levar o segundo cartão amarelo na partida e o time alviverde saiu de campo com a sua quinta derrota fora de casa.          

veja também