MENU

'Resultados vão dizer se estamos certos', diz Veloso sobre Adriano

'Resultados vão dizer se estamos certos', diz Veloso sobre Adriano

Atualizado: Sexta-feira, 25 Março de 2011 as 9:22

O acerto verbal de Adriano com o Corinthians gerou reações diversas dos torcedores, a maioria contrária à decisão da diretoria do Flamengo e do técnico Vanderlei Luxemburgo, que decidiram não trazer o atacante de volta para o clube. O diretor-executivo de futebol do Rubro-Negro, Luiz Augusto Veloso, reiterou que o Imperador não se encaixava no projeto que o clube adotou, destacou que somente o tempo dirá se a decisão foi acertada e lembrou o caso de Luiz Felipe Scolari, que foi contra o clamor popular, deixou Romário fora da Copa do Mundo de 2002 e conquistou o título.

- Não tem jeito, é a vida (a reação de parte da torcida que era a favor de Adriano). Não tenho nada contra a pessoa, mas temos um projeto traçado. Os resultados vão mostrar se estamos certos. O Felipão, por exemplo. Quando ele não convocou o Romário para a Copa de 2002 viveu meses de crise e pressão. Ele achou que ele não devia ir, foi a opinião do Felipão. Acabou que ele foi campeão.

Comparar com a Seleção Brasileira, porém, dá brecha aos dois lados da moeda. O próprio treinador rubro-negro tem um exemplo inverso. Em 2000, Luxa também deu de ombros para o apelo popular, não convocou Romário para as Olimpíadas de Sidney e foi eliminado nas quartas de final por Camarões. A equipe, curiosamente, tinha Ronaldinho. No desembarque, o treinador foi hostilizado por torcedores aos gritos de "burro". Uma semana depois, presidente da CBF, Ricardo Teixeira, o demitiu.   A hostilidade ao treinador teve eco na internet. No perfil oficial do clube no Facebook há centenas de comentários criticando a opção de Luxemburgo e Veloso e exigindo a volta de Adriano. Uma pequena minoria, no entanto, entende que as indisciplinas do Imperador foram suficientes para a porta fechada que encontrou.

Diante da pressão que se avizinha, a cúpula rubro-negra sabe da necessidade de reforçar o ataque. Vanderlei aposentou o esquema sem centroavante e escalou o xará Wanderley nos últimos dois jogos e no coletivo desta quinta. Mas há a necessidade de um goleador que faça a maior torcida esquecer do Imperador. Vagner Love é o nome dos sonhos, só que o clube não fez proposta ao CSKA e tampouco ao jogador.

Veloso garante que a cúpula de futebol está atenta ao mercado, seja de atacante, lateral ou outras posições consideradas carentes.

- Temos sempre aspiração de ser protagonistas das competições que disputamos. Seguiremos nossa coerência. Mas tratamos a questão internamente, como nas negociações de Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves. Nosso objetivo é deixar o elenco sempre o mais competitivo.

Competitividade esta que só vale se for aliada ao bom comportamento. Luiz Augusto Veloso avisa que no Flamengo atual não há espaço para falta de profissionalismo.

- O Diego Maurício cometeu um pequeno deslize ao se atrasar em dois treinos, foi cortado de um jogo e entendeu. Mas há quanto tempo não se ouve falar de indisciplina no Flamengo?    

veja também