MENU

Reunião nesta sexta-feira vai decidir o futuro do lateral Roberto Carlos

Reunião nesta sexta-feira vai decidir o futuro do lateral Roberto Carlos

Atualizado: Sexta-feira, 11 Fevereiro de 2011 as 9:03

Roberto Carlos, o empresário Fabiano Farah e a diretoria do Corinthians se reunirão, nesta sexta-feira, em São Paulo, para decidir o destino do lateral-esquerdo. O jogador revelou que vem recebendo ameaças de torcedores depois da eliminação do Timão na Taça Libertadores e não descarta ir embora. A direção alvinegra quer mantê-lo, mas não colocará obstáculos caso ele exija a rescisão de contrato.

- O Roberto é jogador do Corinthians. São fatos novos surgindo e vamos conversar com ele para ver qual é o melhor caminho a seguir. Até agora, não recebemos contatos de outros clubes. Temos que aguardar as próximas horas para conversar com o procurador dele e ver que caminho vamos seguir – disse o diretor adjunto de futebol Duílio Monteiro Alves.

O dirigente, porém, admite que o desejo do jogador pesará bastante para que a decisão seja tomada. Roberto Carlos tem contrato até o final de 2011, mas admitiu que pode estudar possíveis propostas para deixar o Corinthians. Nesta quinta-feira, o Los Angeles Galaxy-EUA e o Anzhi Makhachkala-RUS surgiram como prováveis destinos dele. O agente nega qualquer oferta neste momento.

Roberto está preocupado com a segurança dos familiares e se assustou com o tamanho da ira de parte da torcida após a derrota para o Tolima. No ano passado, depois de um protesto no CT Joaquim Grava, o jogador já havia dito que não aceitaria fatos assim e não descartou ir embora do clube.

- Sim (queremos mantê-lo). É um grande jogador, que voltou agora de contusão e está trabalhando com bola. Nós queremos que ele fique satisfeito para trabalhar. Se ele não tiver tranquilidade, não é bom para o jogador e para o clube – ressaltou Alves.

Desde que voltou da Europa, Roberto Carlos anda com seguranças particulares em São Paulo - o mesmo acontece com Ronaldo. Entretanto, apesar da proteção, o jogador disse que está recebendo ligações ameaçadoras e que seu carro vem sendo perseguido por motocicletas pelas ruas da capital paulista.

- Nós conversamos, e ele tem essa preocupação por todo o ocorrido com a torcida. Ele falou que teve alguns telefonemas e está preocupado. O que temos para dizer é que o Corinthians garante aqui dentro toda a segurança possível. Fora daqui é questão de polícia. O Roberto, querendo continuar, vamos dar todas as garantias de segurança – disse o dirigente.

Direção e representante se encontrarão nesta sexta-feira. O presidente Andrés Sanches regressa pela manhã de viagem à França. Já Fabiano Farah, que também estava no exterior, deve chegar à capital paulista antes do almoço. A reunião possivelmente será feita no Parque São Jorge com a presença do jogador.   Por Carlos Augusto Ferrari

veja também