MENU

Réver diz que projeto agora é tirar Galo do Z-4 e ganhar a Sul-Americana

Réver diz que projeto agora é tirar Galo do Z-4 e ganhar a Sul-Americana

Atualizado: Terça-feira, 21 Setembro de 2010 as 8:33

O zagueiro Réver foi liberado pelo departamento médico do Atlético-MG. O atleta será avaliado pelos preparadores físicos do clube para saber se tem condições de enfrentar o Fluminense, nesta quinta-feira, às 21h (de Brasília), no Engenhão, no Rio de Janeiro.

Réver diz que o grupo de jogadores tem que estar focado em tirar o Galo da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Atualmente, a equipe é a 17ª colocado na tabela, com 21 pontos em 23 jogos.

- Eu acho que o projeto agora é tentar tirar o Atlético-MG desta situação. Acho que vocês estão cansados de escutar isso da gente, mas estamos procurando fazer de tudo pra sair, o quanto antes, desta situação. Projeto na vida da gente, a gente sempre faz. Meu projeto agora é tirar o Atlético-MG desta situação e depois tentar buscar o título da Copa Sul-Americana pra que a gente possa não perder o ano e sim, ganhar o ano, tirando o Atlético-MG da zona de rebaixamento e ganhando um título.

Réver comentou também as declarações do atacante Diego Tardelli feitas após o jogo contra o Vitória.

- O Tardelli se sentiu no direito e a gente tem que respeitar a opinião dele. De repente, ele saiu ali nervoso pelo resultado. Isso aí não vai atrapalhar em nada o pensamento do grupo. A gente ficou muito chateado com a derrota, chateado de não ter dado alegria ao torcedor que compareceu e aos que não estavam presentes. Tinha torcedor chorando e isso parte o coração da gente. A gente também entra no vestiário, vê o jogador cabisbaixo e também fica muito triste e chateado, mas isso faz parte do futebol e, infelizmente, a gente está passando por esta situação difícil. Espero que a gente saia o quanto antes. O torcedor do Atlético-MG não merece passar por isto.

Para o zagueiro, opiniões como as de Tardelli são benéficas para o grupo porque mostram compromisso e vontade de sair da situação complicada em que o time se encontra.

- Muito pelo contrário. Essa cobrança tem que haver. Eu acho que o grupo começar a ficar rachado a partir do momento em que não tem cobrança. Aí vocês podem dizer que não há cobrança e que ninguém está nem aí pra nada. Isso não está acontecendo no Atlético-MG. Acho que o grupo está muito bem fechado. Acaba faltando um pouco de sorte. No jogo de ontem (domingo) foi nítido. Saímos atrás do placar e fomos buscar. Estávamos muito próximos do terceiro gol. Isso acabou atrapalhando um pouco, pois a gente achou que ia empatar assim que quisesse. E acabou que esquecemos o setor defensivo e tomamos o gol. A gente tem que estar um pouco mais focado pra que isso não venha a acontecer de novo.

veja também