MENU

Réver volta ao time titular do Galo querendo deixar o Z-4 do Brasileiro

Réver volta ao time titular do Galo querendo deixar o Z-4 do Brasileiro

Atualizado: Sexta-feira, 15 Outubro de 2010 as 11:22

O zagueiro Réver fez um dos gols mais bonitos do Campeonato Brasileiro – quando o Atlético-MG perdia para o xará goianiense por 2 a 1, no Serra Dourada – ao acertar uma bicicleta fantástica no ângulo de Márcio. Eram 30 minutos do segundo tempo, e o gol abriu caminho para a virada do Galo. Depois disso, Réver não jogou mais pelo Atlético-MG. Convocado pelo técnico Mano Menezes, disputou os dois amistosos da Seleção Brasileira na Europa, contra Irã e Ucrânia, e desfalcou o time contra Corinthians, na Arena do Jacaré, e Internacional, no Beira-Rio. De volta ao Brasil, o zagueiro conta como foi acompanhar o Galo de longe.

- Para ser sincero, no jogo contra o Corinthians, eu nem dormi. Com o negócio do fuso horário, eram sete horas de diferença. Lá, eram quatro da manhã, e eu não tinha dormido ainda, de tão ansioso. Meu companheiro de quarto cochilava e acordava, e eu ficava lá, tentando saber o resultado. Fiquei agoniado, com o pensamento aqui, sabendo da dificuldade, mas, felizmente, a gente conseguiu a vitória, que nos deu uma condição boa na competição, e vamos brigar para sair da zona incômoda onde a gente está hoje.

Réver falou sobre a possibilidade de sair da zona de rebaixamento, depois de 20 rodadas consecutivas. Uma vitória, com uma boa combinação de resultados, poderá deixar o Galo na 15ª colocação na tabela.

- Eu acho que a gente teve essa oportunidade umas rodadas antes e, infelizmente, não conseguiu. A sorte de sair desta zona de rebaixamento após 20 rodadas, está pintando novamente. A gente não pode só pensar em sair, ficar fazendo contas e esquecer do Avaí. O ponto principal no momento é pensar na equipe do Avaí, que vai vir aqui e jogar a sua vida pra não entrar neste Z-4. Então, os jogadores têm que estar focados no próximo jogo e deixar para fazer contas lá para frente. O momento não é para ficar pensando em time A e em time B. Tem que pensar no Avaí.

Segundo Réver, a motivação e o foco dos jogadores mudaram, após a substituição no comando técnico da equipe.

- Eu acho que o comprometimento da equipe mudou totalmente com a chegada do Dorival. Alguns jogadores estão se sentindo mais livres e leves para jogar, então isso faz a diferença. O Atlético-MG tem jogadores que, com sua parte técnica, desequilibram qualquer jogo. Fico feliz porque o Lima, que entrou no meu lugar, deu conta do recado. Ele é um excelente jogador, ele tem um potencial enorme.

A próxima partida do Atlético-MG no Brasileirão, neste domingo, às 16h (de Brasília), contra o Avaí, tem caráter de decisão para Réver. Para o zagueiro, todo respeito ao time catarinense é pouco.

- O Avaí deve vir por uma bola, todo fechado, esperando o contra-ataque, jogando no nosso erro. É um jogo de pensamento. A gente não pode pensar que o Avaí tem medo da gente e sair feito um bando. Se a gente tiver esse pensamento, vai ser surpreendido novamente dentro de casa. Temos que respeitar a equipe deles, lá não tem jogador bobo. Sabemos da dificuldade e não temos outro resultado a não ser a vitória.

veja também