MENU

Revoltado com o vice nos 200m do GP Rio, americano despreza medalha

Revoltado com o vice nos 200m do GP Rio, americano despreza medalha

Atualizado: Segunda-feira, 24 Maio de 2010 as 1:04

Uma situação inusitada quase passou despecebida durante o Grande Prêmio de Atletismo do Rio, no domingo. Um garotinho foi para casa com uma medalha de prata no peito. Durante a premiação dos atletas melhores colocados na prova dos 200 metros rasos, o vice-campeão, o americano Xavier Carter, aparentemente revoltado com o segundo lugar no pódio, nem chegou a pendurar a medalha no pescoço e tratou logo de se desfazer dela, arremessando-a em direção aos torcedores. Em seguida, o atleta apertou o passo e correu para o vestiário, desaparecendo.

A prova foi vencida pelo brasileiro Nilson de Oliveira André no tempo de 20s41, a melhor marca dele na carreira. Diferença de, apenas, 14 centésimos em relação ao tempo de Xavier (20s55). O americano, praticamente, dava a vitória como certa ao cruzar a linha de chegada com extrema facilidade na primeira bateria. A superação do brasileiro veio minutos depois na segunda bateria.

Xavier Carter não é nenhum iniciante. Tem 24 anos, excelente formação acadêmica (frequentou a Louisiana State University e, posteriormente, a Palm Bay Senior High School, na Flórida), e um recorde pessoal de 19s63 nos 200 metros. O americano tem ainda no currículo um momento marcante em 2006, quando foi ouro em quatro provas seguidas em uma mesma competição, nos Estados Unidos, e algumas prisões: duas delas, por carregar uma arma escondida no carro; uma por porte de maconha; e outra por desacato à autoridade policial ao não aceitar uma multa de trânsito na sua cidade natal Palm Bay, na Flórida.

Menino leva a medalha de prata dos 200 rasos

para casa

veja também