MENU

Revson pede cautela no Avaí: 'Não podemos entrar de salto alto'

Revson pede cautela no Avaí: 'Não podemos entrar de salto alto'

Atualizado: Terça-feira, 24 Maio de 2011 as 12:05

O Avaí joga com a vantagem de poder até empatar por 0 a 0. Aliado a isso, tem a seu favor ainda o fato de enfrentar o Vasco na Ressacada, nesta quarta-feira, às 21h50m (horário de Brasília). Mas, apesar de largar na frente do adversário, a inédita vaga na decisão da Copa do Brasil é tratada com muita cautela. Entre os jogadores, a ordem é evitar o clima de “já ganhou” que envolve a segunda partida da semifinal – na primeira, terminou 1 a 1, em São Januário.

O zagueiro Revson, por exemplo, reconhece a importância do apoio do torcedor, mas, obviamente, evita qualquer tipo de euforia.

- Não podemos entrar de salto alto, mas sim com os pés no chão. Está tudo igual ainda e temos mais 90 minutos para entrarmos para a história do Avaí - ressaltou.

O meia Marquinhos também não quer saber de oba-oba. Segundo ele, o pensamento é um só: o de não deixar que a euforia da torcida ultrapasse o limite da arquibancada e contagie o grupo em campo.

- Estamos com a vantagem de jogar em casa, com o apoio do torcedor, mas vai ser uma partida muito difícil. Quem errar menos sairá classificado - destacou o capitão azurra.

Nesta terça, Silas comanda o último treino antes do duelo. O zagueiro Bruno e o atacante Rafael Coelho estão suspensos. Diogo Orlando e William, que se recuperam de lesões, fazem um teste definitivo no período da tarde.

Além de jogar pelo 0 a 0, o Avaí se classifica com vitória simples. Empate em um gol leva a decisão para os pênaltis. Igualdade por dois ou mais gols dá a classificação para o Vasco.          

veja também