MENU

Ricardo Teixeira renuncia o cargo

Ricardo Teixeira renuncia o cargo

Atualizado: Segunda-feira, 12 Março de 2012 as 12:26

O presidente da CBF, Ricardo Teixeira, 64, está fora da confederação que controla o futebol nacional. Além disso, também deixou o COL (Comitê Organizador Local da Copa-2014).

Na última quinta-feira, Ricardo Teixeira presidente da CBF pediu licença do cargo por conta de problemas de saúde. O dirigente preferiu se desligar do cargo na confederação para se dedicar aos cuidados médicos de que necessita.

Em carta, lida na manhã desta segunda-feira no Rio pelo seu sucessor, José Maria Marin, ele diz que vai cuidar da saúde e ficar com sua família, mas se coloca a disposição para continuar colaborando com o futebol brasileiro.

José Maria Marin é vice-presidente do Sudeste na entidade desde 2008. Em janeiro, ele ficou famoso no futebol brasileiro por ter colocado uma medalha no bolso durante a premiação do título do Corinthians na Copa São Paulo. Mas a vida pública deste senhor de 79 anos começou bem antes da polêmica no pódio: Marin já foi jogador, mandatário da FPF e até governador de São Paulo.

O presidente da CBF pode tirar no máximo três licenças, totalizando 180 dias - cada período pode ter no máximo 60 dias. Com Marin no cargo, a “ala rebelde” teme pela concentração de poder nas mãos dos paulistas, por causa da influência de Del Nero e da presença de Andrés Sanches, ex-presidente do Corinthians, como diretor de Seleções.

Confira alguns trechos da carta de Ricardo Teixeira:

"Presidir paixões não é uma tarefa fácil. Futebol em nossos pais e associado a duas imagens: Talento e desorganização. Quando ganhamos, exaltam o talento. Quando perdemos, a desorganizaçõa. Fiz o que estava ao meu alcance. Renunciei à saúde. Fui criticado nas derrotas e subvalorizado nas vitórias."

"Deixo definitivamente a presidência da CBF com a sensação de dever cumprido".

O atual mandato de José Maria Marín vai até 2015, quando em Assembleia Geral Ordinária será avaliada a prestação de contas referente ao ano de 2014.


 

Com informações de Globo Esporte e Folha

veja também