MENU

Richarlyson: 'Se fosse homossexual, isso não interferiria em campo'

Richarlyson: 'Se fosse homossexual, isso não interferiria em campo'

Atualizado: Sexta-feira, 3 Dezembro de 2010 as 3:50

Durante uma entrevista descontraída que relembrou os bons momentos no Tricolor, Richarlyson também teve que responder perguntas sobre situações delicadas que viveu no clube. Parte da torcida pegou no pé do jogador por causa de sua vida pessoal, mas ele preferiu dar a resposta com o seu desempenho dentro de campo, e disse que não pode ser julgado pelo que faz fora dele.

- Mesmo se eu fosse homossexual, isso não interferiria em campo - disse o volante, logo após a coletiva, em entrevista ao programa "Globo Esporte", da TV Globo.

Richarlyson garante que não dá bola para esse tipo de críticas, e agradeceu aos torcedores que sempre o apoiaram.

- E tão banal para mim falar de coisas fúteis, banais. Fico triste de não ter conquistado 100% dos torcedores do São Paulo, mas feliz de ter conquistado 99%. A pequena parcela de torcedores que não conquistei é como aquela nuvem chuvosa que passa, o que vai ficar marcado é aquele dia de sol. Nem Jesus agradou a todo mundo.

Ao ser questionado sobre qual resposta daria aos torcedores que não o aceitaram, Richarlyson rebateu:

- Conquistei títulos, fui campeão mudial, convocado para a Seleção. Se todo mundo quiser contestar a vida pessoal, fica difícil. Eu trabalho, dou o meu melhor, o que vale é o profissional dentro de campo. Me desculpa se eu não consegui ser aquilo que eles querem, vou viver a minha vida, não vou mudar. Vou continuar sendo esse Richarlyson que meus companheiros amam, adoram - disse o volante.

Richarlyson também garantiu que jamais a diretoria do Tricolor o impediu de qualquer manisfestação pessoal.

- Em nenhum momento o São Paulo me privou de alguma coisa, de fazer o que eu eu quero, falar o que eu tenho direito. As pessoas têm que aceitar as outras do jeito que elas são. Principalmente na parte profissional, tem que ver o que é produzido dentro do trabalho, e não fora dele. Até porque eles não vivem comigo 24 horas por dia.

Polêmica com árbitro

O excesso de expulsões de Richarlyson nesta temporada foi outro assunto comentado nesta sexta-feira. O volante reconheceu o erro em determinadas situações, mas negou a acusação do juiz Heber Roberto Lopes, que afirmou ter sido xingado de 'veado' pelo atleta. A polêmica aconteceu após Richarlyson receber o cartão vermelho na derrota do São Paulo para o Fluminense, por 4 a 1, em Barueri.

- Fiquei muito triste e chateado pelas declarações do Heber. Primeiro, eu não fiz falta. Depois, eu não o xinguei, e terceiro, jamais xingaria de veado, como o quarto árbitro falou para ele. Mas papel aceita qualquer cosia. A justiça do homem, do tribunal, pode até me punir, mas a de Deus é justa.

Por:  Tiago Leme

veja também