MENU

Rivais das Américas recusam, e Hortência reclama: 'Não querem jogar'

Rivais das Américas recusam, e Hortência reclama: 'Não querem jogar'

Atualizado: Terça-feira, 24 Maio de 2011 as 9:39

Hortencia confessa problemas para armar amistosos para o Brasil (Foto: Divulgação)

  “Ninguém quer jogar com a gente”, reclama Hortência. Diretora da Confederação Brasileira de Basquete, a ex-jogadora garante que não faltaram convites para que seleções das Américas disputassem amistosos com o Brasil. No entanto, ouviu apenas negativas. Assim, os primeiros testes para a disputa do Pré-Olímpico feminino, em setembro, na Colômbia, serão feitos na China, contra a equipe local, Austrália e Nova Zelândia.

Hortência reconhece que não é o ideal. Em sua cabeça, a seleção deveria enfrentar rivais pela vaga nos Jogos de Londres, no ano que vem.

- Ninguém aceitou, não querem jogar. O que interessa para nós é o Pré-Olímpico daqui. Queremos conhecer nossos adversários, saber contra quem vamos jogar. Mas estamos tendo dificuldades – explica a diretora.

Hortência diz que, hoje, o Canadá é o principal rival da seleção brasileira. “Sei todos os passos deles”, afirma. A diretora garante que também tentou marcar partidas contra a Argentina, mas também não teve sucesso.

- A única seleção que aceita jogar é Cuba, mas temos de pagar todos os custos.

Ainda assim, serão mesmo as cubanas as primeiras rivais dentro das Américas no caminho até o Pré-Olímpico. Nos dias 9 e 10 de setembro, as brasileiras encaram as caribenhas, ainda sem o local definido.

O técnico Ênio Vecchi convocou a seleção brasileira para os primeiros treinamentos e os torneios amistosos na China nesta segunda-feira. O grupo se apresenta em São Caetano, no dia 1º de junho.        

veja também