MENU

Rivaldo e Liedson dão um toque de experiência ao Majestoso de quarta

Rivaldo e Liedson dão um toque de experiência ao Majestoso de quarta

Atualizado: Terça-feira, 20 Setembro de 2011 as 3:45

Cada um é importante ao seu estilo. O primeiro é uma espécie de 12º titular do São Paulo, o homem que acalma o time em campo e, apesar do pouco tempo de clube, é um dos xodós da torcida tricolor. O outro é o artilheiro do Corinthians na temporada, com o dobro de gols do segundo colocado e com direito a uma curiosidade: seu faro de gol só aparece nos grandes jogos. Com participações em Copas do Mundo, os experientes Rivaldo e Liedson serão peças fundamentais no Majestoso da próxima quarta-feira, que pode valer a liderança do Brasileirão.

Rivaldo e Liedson estarão em campo no Majestoso desta quarta  (Foto: Montagem sobre foto da VIPCOMM) Nos jogos do São Paulo, já virou rotina. O time está mal, a torcida pede a entrada do camisa 10. Para se ter uma ideia do prestígio de Rivaldo, na partida contra o Ceará isso aconteceu com 22 minutos de jogo. O veterano entrou na etapa complementar, deu novo toque de bola ao time e, com um golaço de primeira, fechou a goleada de 4 a 0, que encheu a equipe de confiança para o clássico desta quarta-feira, marcado para o estádio do Morumbi.

- O time estava bem e temos de seguir assim. Quando jogamos em casa tem de ser dessa maneira, com a torcida nos apoiando. Sempre trabalho para ser titular, mas estou contente, bem e feliz aqui no São Paulo. Com essa atitude, podemos derrotar o Corinthians na quarta. Esperamos ter novamente o apoio do torcedor porque precisamos muito da vitória na próxima partida – lembrou o jogador, que está tão à vontade no Tricolor que até cogita renovar o seu contrato, que termina em dezembro, por mais uma temporada. (Veja ao lado o gol marcado por Rivaldo contra o Ceará)

O nome de Liedson traz calafrios ao torcedor são-paulino. E não só no presente. Em sua primeira passagem pelo Corinthians, o camisa 9 foi um dos heróis da conquista do título paulista de 2003, em cima do próprio São Paulo, com direito a gol na grande decisão. Neste ano, no clássico válido pelo Campeonato Brasileiro, ele voltou a infernizar a defesa tricolor e marcou três na goleada por 5 a 0. (Veja ao lado um dos gols feito por Liedson contra o Tricolor) Liedson sabe que é a peça que faz a diferença. Mas mostra humildade e divide os méritos com os companheiros. Os números, porém, mostram a importância dele. Em 34 jogos na temporada, o Levezinho marcou 20 gols, mais que o dobro do segundo colocado na artilharia corintiana - Paulinho e Willian dividem o posto, com nove.

- Fico muito feliz com os gols, mas eles acontecem porque o restante da equipe ajuda. O importante é o Corinthians sair vencedor sempre. Quero colaborar da melhor maneira possível - ressaltou o matador alvinegro.

Trabalhos diferenciados na parte física

Quando o assunto é trabalho, Rivaldo e Liedson são tratados de maneiras diferentes. Apesar de ter 39 anos, o camisa 10 são-paulino faz o mesmo trabalho que qualquer atleta. Com a vantagem de nunca ter sofrido uma lesão séria na carreira, ele esteve em campo em 34 das 51 partidas da equipe na temporada. O número só não é maior por causa dos problemas que o craque teve com o técnico Paulo César Carpegiani, que não o usou em diversas partidas no início do ano.

- Estou sempre à disposição, não quero ser privilegiado nos treinamentos. Tenho condições de fazer o que qualquer atleta faz. Me sinto muito bem fisicamente e quero cada vez mais ajudar o São Paulo a conquistar um título.

Já Liedson sempre precisa de um dia a mais do que os companheiros para se recuperar. Por ter disputado a Copa do Mundo de 2010 e ter entrado em 2011 sem férias, o jogador até ganhou uma semana para descansar. Não faz os trabalhos físicos mais fortes e recentemente, por causa de uma artroscopia no joelho direito, perdeu cinco partidas do Brasileirão.

- O pessoal sempre me ajudou dando uma aliviada nos treinos porque vinha de uma sequência de jogos muito grande. Só tive uma semana de folga no Natal.. A cirurgia foi importante. Não estou sentindo mais dores e quero ajudar.

Resta ver quem levará a melhor no grande clássico de quarta.            

veja também