MENU

River Plate vive o último capítulo da novela contra o rebaixamento

River Plate vive o último capítulo da novela contra o rebaixamento

Atualizado: Sábado, 18 Junho de 2011 as 10:08

River viveu grande drama na temporada, mas está

próximo de se livrar do rebaixamento (Foto: EFE)

  A trajetória do River Plate na temporada 2010-11 do Campeonato Argentino tem todos os contornos de um tradicional tango: drama, tristeza, apreensão... Um dos clubes mais tradicionais do país, nunca rebaixado e dono de 19 taças em 110 anos de história, esteve à beira da queda para a Segunda Divisão em muitos momentos, mas se manteve firme e, agora, chega à última rodada do Clausura precisando de uma vitória para se garantir na elite. E não quer que, como no tango, tudo termine em choro no Monumental de Núñez.

O último capítulo desta novela já tem data e hora para acabar. Neste sábado, às 15h (horário local), os Millonários recebem o Lanús e vão definir seu futuro na primeira divisão argentina. Uma vitória deve garantir o time na elite, apesar de o River ainda depender dos resultados dos adversários. Um tropeço, no entanto, e a calculadora voltará a entrar em ação, causando sério risco de a equipe ter que disputar a temida Promoción.

O River, que completou 110 anos nesta temporada e tem 19 títulos argentinos em sua história, nunca foi rebaixado (assim como Boca Juniors e Independiente), mas viveu todo o atual campeonato flertando com a queda. Nas últimas rodadas, no entanto, deu a volta por cima e se livrou do fantasma de forma temporária. O último passo para deixar tudo isso para trás definitivamente, agora, é conseguir um resultado simples, em casa, neste sábado, e torcer para um dos rivais na luta contra a queda tropeçar.

Apesar da situação, torcida do River deve comparecer em peso ao Monumental (Foto: Divulgação)  

 

Com promédio de 1,248, o time luta contra Tigres e Olimpo para não cair. O Olimpo tem 1,216 de promédio e precisa derrotar o Quilmes de qualquer forma para tentar evitar a disputa da Promoción, uma espécie de repescagem entre os rebaixados. O Tigre, por sua vez, está mais tranquilo: tem 1,265 de promédio e não depende de ninguém: se vencer o Argentinos Juniors, está garantido na elite. Se os outros dois perderem, também.

Ou seja, River e Olimpo torcem por tropeço do Tigre. Caso eles ganhem, mas o Tigre também, os dois disputarão uma partida de desempate. Se eles vencerem, mas o Tigre empatar, o empate é triplo e haverá um triangular para definir quem disputa a Promoción. Se o Tigre perder, River e Olimpo se salvam da queda e empurram o rival para a degola.

Enquanto estes três times fogem da Promoción, outros três lutam para pelo menos chegarem a ela e evitarem a queda direto para a Segunda Divisão: Huracán, Gimnasia e Quilmes. Na parte de cima da tabela, o Vélez já é o campeão .

O sistema de rebaixamento na Argentina

O rebaixamento na Argentina é muito diferente das principais ligas do futebol mundial. O sistema de promédios na Argentina, consiste na soma de todos os pontos obtidos por cada time nas últimas três temporadas (neste caso:2008/2009;2009/2010;e 2010/2011), divididos pelo número de jogos que cada equipe realizou nestas mesmas três temporadas.

A média obtida é utilizada para determinar as duas equipes que serão rebaixadas automaticamente no final desta 3ª temporada em questão, e as outras duas equipes, que terão uma chance de permanecer na elite após disputarem a Promoción (um mata-mata), contra duas equipes da segunda divisão, denominada Nacional B.          

veja também