MENU

Roberto Carlos feliz com Timão: "Seria bonito jogar a Libertadores com Ronaldo"

Roberto Carlos feliz com Timão: "Seria bonito jogar a Libertadores com Ronaldo"

Atualizado: Terça-feira, 17 Novembro de 2009 as 12

Perto de ser anunciado como reforço do Corinthians para a temporada de 2010, Roberto Carlos vai rescindir seu contrato com o Fenerbahçe, da Turquia, ainda esta semana. Embora não confirme que assinará acordo de dois anos com o Timão, o lateral-esquerdo já fala como corintiano. Principalmente quando o assunto é a reedição da parceria com Ronaldo, como foi no Real Madrid e também na seleção brasileira.

''Seria muito bonito jogar a Libertadores ao lado do Ronaldo, principalmente por ser o ano do centenário de um clube como o Corinthians'', falou o pentacampeão.

O Fenômeno foi peça fundamental para convencer Roberto Carlos de que o projeto apresentado pelo Corinthians era melhor que o do Santos. De qualquer maneira, até para não ser indelicado com o time da Baixada Santista, o lateral tem dito que ainda há conversas com o Peixe. A realidade, porém, é outra. No Timão, o planejamento financeiro para viabilizar a contratação do jogador já está em andamento.

Aos 36 anos, Roberto Carlos acertou seu retorno ao Brasil depois de 13 anos na Europa. Por lá, ele passou por Internazionale de Milão, Real Madrid e Fenerbahçe. Em conversa com o GLOBOESPORTE.COM, o jogador falou da readaptação ao Brasil, da parceria com Ronaldo, da admiração por Mano e de Libertadores. Confira.

Globo Esporte: Oi, Roberto, tudo bem? Como está o seu processo de rescisão de contrato com o Fenerbahçe?

Roberto Carlos: Eu vou me reunir com os dirigentes ainda esta semana e espero resolver logo. O importante é que eles já sabem da minha intenção de rescindir. Assim que eu assinar a minha saída, vou ligar para o Fabiano (Farah, empresário do lateral e de Ronaldo), decidir e anunciar para qual clube eu vou: Corinthians ou Santos. Mas aqui no Brasil os indícios apontam para um acerto com o Corinthians... A estrutura é muito boa e o fato de o Ronaldo estar lá facilita as coisas. Mas como eu também falei com o Santos, não acho certo dizer que estou mais perto do Corinthians.

Globo Esporte: Além da presença do Ronaldo na equipe, a possibilidade de disputar a Libertadores no ano do centenário do Corinthians também te seduz?

Roberto Carlos: É claro que jogar a Libertadores seria maravilhoso. É um título que ainda não tenho. Eu quero mesmo é disputar títulos. Não adianta nada querer jogar em clube grande e sofrer. E no Corinthians, o presidente Andrés Sanches, que sempre foi muito bacana comigo, tem o pensamento de montar uma equipe vencedora.

Globo Esporte: Embora você não confirme o acerto, o seu discurso é de jogador do Corinthians... O seu esquema de salários será igual ao do Ronaldo, que tem um valor fixo registrado em carteira e o restante vindo dos patrocinadores?

Roberto Carlos: O Ronaldo é atacante, eu sou lateral... Para ele é mais fácil na hora de arrecadar recursos, mas o esquema é, sim, bem parecido. Pelo menos a estrutura financeira.

Globo Esporte: Mano Menezes falou na semana passada que o clube tem um acordo verbal com você e depois foi desmentido pela diretoria. O que sabe sobre o treinador? O que o Ronaldo tem dito sobre o estilo dele?

Roberto Carlos: Ele me falou muito bem do Mano. Disse que ele tem o estilo do Felipão, que sabe montar um bom grupo. Isso está dentre as várias coisas que me fazem pensar no Corinthians. Não só a estrutura, mas também o grupo, a boa imagem do Andrés Sanches. Seria um prazer jogar lá no ano do centenário.

Globo Esporte: A sua ideia é aposentar depois de dois anos de contrato com o Corinthians?

Roberto Carlos: Não, não. O que eu tenho passado para o Corinthians, e também para o Santos, é que minha vontade é de jogar futebol, porque é o que mais gosto de fazer. Estou voltando para o Brasil para atuar em bom nível. Quero jogar com 37, 38, 39, 40 anos. Quero assumir uma responsabilidade, ficar bem com a torcida, com a diretoria...

veja também