MENU

Roger diz que mereceu a reserva: 'Eu não vinha atuando em alto nível'

Roger diz que mereceu a reserva: 'Eu não vinha atuando em alto nível'

Atualizado: Sexta-feira, 21 Outubro de 2011 as 3:59

Roger no time titular durante o treino: à disposição

de Mancini (Foto: Fern. Martins/Globoesporte.com) A reserva não incomodou Roger. Pelo menos é o que disse o jogador, que se pôs à disposição do treinador Vagner Mancini e foi sincero ao admitir que não esteve bem nas últimas rodadas.

- É uma situação normal. Todo mundo vive momentos bons e não tão bons. Fiz alguns jogos que não vinha atuando em alto nível. O Vágner conversou comigo, até com certa razão, já que não vinha bem. Mas estou pronto para ajudar a equipe em qualquer situação - explicou o atleta, que ficou no banco durante a última partida, na derrota para o Corinthians.

O meia será titular contra o Atlético-GO no domingo, na Arena do Jacaré, somente se Mancini optar pelo 4-4-2. Nesta sexta-feira, o meia disputou parte do coletivo no time principal. Mas a tendência, porém, é que o treinador escale a equipe no 3-5-2, pois foi assim no coletivo de quinta e na maior parte do treino dessa sexta. Além disso, após a atividade dessa sexta, Mancini conversou durante um bom tempo apenas com os três zagueiros, os dois laterais e os dois volantes.

Roger, entretanto, garantiu que não haverá problemas caso permaneça no banco e garantiu estar com a "cabeça boa".

- Não sei se foi a sequência de jogos, a minha idade, já que não sou mais nenhum garoto. Tive uma queda, mas, especificamente, acho que caí junto com todos. É lógico que jogador que é uma referência, que ajuda a definir as partidas, tem uma cobrança maior. Mas minha cabeça está boa - disse o atleta, autor de apenas um gol no Brasileirão.

Mancini, por sua vez, minimizou a ida de Roger para a reserva e disse considerá-lo um titular.

- Normalmente faz bem sim (o jogador ir para o banco). Mas a opção pela saída do Roger não foi nesse sentido. O Roger é um titular para mim. Não dá para descartar um jogador como Roger. Algumas vezes temos que agredir, violentar a nossa maneira de jogar pela situação que a gente vive. Se fosse outra situação, outro momento, com certeza ele jogaria.

Com 31 pontos, o Cruzeiro está em 16º, apenas um ponto e uma posição à frente do rival Atlético-MG, que abre a zona de rebaixamento. O Atlético-GO está em décimo com 42 pontos.    

veja também