MENU

Roger Guerreiro: 'Seria um grande desgaste voltar ao Corinthians'

Roger Guerreiro: 'Seria um grande desgaste voltar ao Corinthians'

Atualizado: Terça-feira, 22 Fevereiro de 2011 as 9:42

Com apenas 20 anos, ele foi do céu ao inferno no Corinthians. Na época lateral-esquerdo, Roger Guerreiro foi um dos campeões do Timão no título paulista de 2003, começando o ano como titular. Pouco depois, o jogador foi perdendo espaço e foi considerado um dos responsáveis pela eliminação do clube da Taça Libertadores da América, ao ser expulso infantilmente na partida de ida contra o River Plate. Na época, o Corinthians perdeu os dois jogos por 2 a 1.

Longe das polêmicas, Roger afirma que seria muito complicado voltar para o clube.

- Nunca descarto nada, mas seria um grande desgaste voltar a jogar pelo Corinthians. Teria que ser o melhor a cada jogo. Cada coisa negativa que eu fizesse, iria surgir aquele episódio na memória do torcedor - contou o jogador por telefone ao GLOBOESPORTE.COM.

  O jogador então trocou São Paulo pelo Rio. Pelo Flamengo, Roger virou carrasco do Fluminense na campanha do título carioca do rubro-negro de 2004, marcando o gol da conquista da Taça Guanabara. Na ocasião, o Flamengo venceu o Fluminense por 3 a 2 na final. Destaque no AEK da Grécia, o jogador não descarta voltar a defender as cores do rubro-negro.

- É sempre um motivo de honra e orgulho, além do lado profissional. Desde que vim para a Europa eu tenho jogado em outra posição, mas uma readaptação à lateral no Fla não seria problema. Sou obediente taticamente, e faria o que o treinador me pedisse. Não tenho a mesma velocidade, mas compenso com a experiência – relata o meia, que também atua como volante e ala na Grécia.

Veterano na seleção polonesa, com 24 partidas, Roger afirma que tem confiança em uma nova convocação sob o comando do técnico Franciszek Smuda.

- Tenho muito carinho pela Polônia. Foram eles que me reabriram as portas na Europa. Conversei com o treinador e espero jogar a próxima Eurocopa, que vai ser na Polônia e na Ucrânia. Eles estão muito motivados para fazer a melhor competição possível – conclui o jogador.      

veja também