Roma e Shakhtar se enfrentam pelas oitavas em jogo de idioma português

Roma e Shakhtar se enfrentam pelas oitavas em jogo de idioma português

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:55

O jogo é na Itália, o esporte é mundial, mas o idioma mais falado em campo será o português. Roma e Shakhtar se enfrentam nesta quarta-feira, às 17h45 (de Brasília), no estádio Olímpico, pelo primeiro jogo das oitavas de final da Liga dos Campeões, com 11 brasileiros. São quatro dos italianos (Juan, Taddei, Fabio Simplício e Doni) e sete dos ucranianos (Willian, Jadson, Douglas Costa, Alex Teixeira, Luiz Adriano, Marcelo Moreno e Eduardo da Silva). Fora o trio de arbitragem todo de Portugal. O GLOBOESPORTE.COM acompanha o jogão em Tempo Real.

– Tem que pegar leve no palavrão e falar baixinho, senão todo mundo vai entender rapidinho – brincou o meia Willian, do Shakhtar.

Primeiro colocado no Grupo H à frente até do poderoso Arsenal, o time ucraniano já enfrentou duelo semelhante contra o Braga em duas oportunidades na primeira fase. Agora, no entanto, vale vaga na inédita quartas de final para o clube, em notória ascensão nos últimos anos.

– Comparando com as outras equipes desta fase é claro que estamos abaixo, mas o Shakhtar tem evoluído a cada temporada. Já ganhamos a Copa da Uefa, conseguimos passar em primeiro na chave... Sem dúvida podemos chegar ao nível dos outros – afirmou Willian.     O Shakhtar, no entanto, encontra uma resistência em seu caminho. Sua última partida oficial foi no dia 8 de dezembro, ainda pela fase de grupos, contra o Braga. Como o Campeonato Ucraniano parou por conta do rigoroso inverno em novembro e só retorna em março, a equipe realizou intertemporada em Dubai e Espanha e jogou torneios amistosos ao longo do último mês. No sábado, esteve no mesmo estádio Olímpico para assistir à derrota do Roma para o Napoli.

O time da capital avançou em segundo no Grupo E, atrás do Bayern de Munique, e não faz das melhores campanhas no Campeonato Italiano, onde ocupa o oitavo lugar. O atacante Adriano, que operou o úmero e voltou para se recuperar no Brasil, já é desfalque conhecido há algum tempo. O técnico Claudio Ranieri tem problemas mesmo é com a defesa.

– Sofremos gols além da conta e temos que melhorar. Tivemos a nossa cota de má sorte, mas é claro que se fossemos mais cautelosos seria mais fácil – disse o zagueiro francês Philippe Mexès, companheiro de Juan.    

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições