MENU

Ronaldo chora e pede para ser tratado como ídolo; assista

Ronaldo chora e pede para ser tratado como ídolo; assista

Atualizado: Sexta-feira, 7 Maio de 2010 as 8:27

As "costas largas" de Ronaldo, como ele gosta de dizer, estavam arqueadas na tarde desta quinta-feira. Com a expressão abatida um dia depois de o Corinthians ser eliminado da Copa Libertadores da América, o atacante precisou conter algumas lágrimas quando mais uma vez foi questionado por uma suposta falta de comprometimento. E recorreu ao seu passado vitorioso para exigir respeito.

"Tenho 33 anos, oito operações no meu corpo, muitas dores e ainda preciso ouvir esse tipo de coisa", choramingou Ronaldo, que estufou o peito e ergueu a cabeça em seguida. "O povo está comigo. O corintiano está comigo."

O jogador dividiu opiniões entre os torcedores do Corinthians após o fracasso diante do Flamengo. Na arquibancada amarela do Pacaembu, na noite de quarta-feira, alguns pediram: "Ronaldo, c..., fora do Timão!". Outros vaiaram a manifestação e receberam agressões como resposta.

Para Ronaldo, as cobranças são exageradas. O jogador ficou abalado novamente ao se lembrar das provocações que sofre pelo físico acentuado. No Rio de Janeiro, os flamenguistas preferiram outro tema para satirizar o astro: sua confusão com travestis cariocas, em 2008.

"Nós estamos muito atrasados. As chacotas podem até ser engraçadas, mas também são muito ofensivas. Admiro muito os Estados Unidos por isso, pois eles sabem dar valor a um ídolo. As pessoas falam do Michael Jordan como um Deus. Não pretendo isso para mim, mas quero respeito pela minha carreira, que foi sofrida e desgastante", disse Ronaldo, falando como ex-jogador. Nos Estados Unidos, recentemente o golfista Tiger Woods não foi poupado de gozações por seus casos de adultério. Mesmo com um currículo repleto de conquistas.

Ronaldo prometeu calar seus críticos pela última vez como jogador profissional. O objetivo do atacante é encerrar a carreira na próxima temporada com o título da Copa Libertadores da América. Para isso, assegurou que mostrará empenho nos treinamentos - não citou os cigarros, que o acompanharam durante a vida toda segundo o técnico Mano Menezes.

"É muito fácil quem está do lado de fora julgar o meu comprometimento. Nesta semana, o nosso preparador físico, Walmir Cruz, mostrou que estou entre os 10 jogadores que mais treinaram no ano. Tenho as maiores médias de carga horária e de distância percorrida. Não divulgamos esses dados porque não interessam ao torcedor, que quer saber do futebol propriamente dito", concluiu o ídolo.

veja também