MENU

Ronaldo completa 34 anos em meio a seu pior momento no Corinthians

Ronaldo completa 34 anos em meio a seu pior momento no Corinthians

Atualizado: Quinta-feira, 23 Setembro de 2010 as 9:09

Rico, famoso e com uma galeria de títulos de dar inveja a qualquer esportista. Ronaldo faz 34 anos nesta quarta-feira com motivos de sobra para comemorar. Mas 2010 não vem sendo um bom ano para o Fenômeno. Na temporada em que o Corinthians mais esperava contar com o talento dele, o craque pouco se destacou, sofreu com seguidas lesões e busca motivação para continuar atuando em 2011. Contra o Santos, às 22h, na Vila Belmiro, o atacante não poderá se presentear com gols. Desfalque mais uma vez, poderá apenas torcer para não dormir frustrado com uma derrota no dia de seu aniversário.

O ano começou recheado de esperança para Ronaldo e os corintianos. Entretanto, uma lesão muscular exatamente no primeiro jogo, dia 27 de janeiro, contra o Mirassol, pelo Paulistão, era apenas o início do calvário. O problema físico fez o camisa 9 demorar a atuar novamente e,claro, perder muito tempo para entrar em forma.

A lesão trouxe a Ronaldo um “efeito dominó”. Os sinais foram sentidos justamente no torneio mais importante no centenário, a Taça Libertadores. Sem ritmo e acima do peso, o ídolo pouco produziu. Foram apenas três gols. Com ele em baixa e alguns reforços também não rendendo o esperado, o Timão sucumbiu logo nas oitavas de final, diante do Flamengo.

As peças continuaram a cair no Campeonato Brasileiro pelos mesmos problemas. Ronaldo jogou logo na segunda rodada do Brasileirão, diante do Atlético-PR, no Pacaembu, mas logo em seguida passou a sentir dores na panturrilha direita. Para que ele se recuperasse, o corpo clínico do Alvinegro decidiu tirá-lo de ação até o encerramento da Copa do Mundo com a promessa de liberá-lo em alta. Isso não aconteceu. O Fenômeno voltou apenas no fim de agosto, atuou parte dos jogos contra Vitória e Furacão e reclamou de dores na panturrilha esquerda.

As lesões fizeram a comissão técnica do Corinthians ampliar os cuidados e mudar a estratégia para escalá-lo. Ele só voltará a jogar depois de fazer, no mínimo, dois treinamentos com bola com o restante do grupo. Por enquanto, a paciência é uma aliada. Apesar de todo o potencial, Ronaldo não vem fazendo falta. O Timão é o líder do Brasileiro, com o melhor ataque entre os 20 participantes. O craque foi a campo apenas 19 vezes no ano, marcando oito gols.

Em comparação com o ano passado, os números de Ronaldo são muito inferiores. Apesar de ter ficado quase dois meses ausente pela fratura na mão direita, no início do segundo semestre, o craque foi a campo 38 vezes e marcou 23 gols - a meta dele era fazer 30 em 2009. Além disso, sem tanto acúmulo de peso, foi decisivo na conquista dos títulos do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil. Neste mesmo período, até 22 de setembro de 2009, o camisa 9 já havia atuado em 28 partidas, com 17 gols. Os constantes problemas físicos e as dores pelas oito cirurgias que realizou pelo corpo vêm irritando o Fenômeno. Mesmo assim, encerrar a carreira em dezembro ainda é apenas uma hipótese. Membros da comissão técnica corintiana e companheiros de elenco que convivem mais com o craque lembram a ele diariamente que o Alvinegro só por um tropeço muito grande ficará fora da Libertadores 2011, eterno sonho da Fiel.

Ronaldo usa também a vaidade como motivação. O craque não admite pendurar as chuteiras em baixa ou sendo derrotado pelas contusões que sempre caminharam lado a lado com ele desde o início da carreira. O jogador, aliás, respondeu imediatamente às críticas pela péssima forma física que apresentou em alguns treinamentos. Nas últimas semanas, perdeu peso, mas ainda não mostrou no campo que está mais ágil.

Por isso, os últimos quatro meses de 2010 se transformaram em um laboratório para o craque reagir e mostrar que ainda tem fôlego para novas disputas. Mais que isso, colocá-lo em boas condições é uma questão de honra para o departamento médico do Timão.

- Não queremos que o Ronaldo pare por causa das lesões. Queremos que ele volte a jogar e decida quando achar melhor encerrar a carreira – disse o fisioterapeuta Bruno Mazziotti logo após a atuação do craque contra o Atlético-PR, na Arena da Baixada.

No Corinthians, ninguém se arrisca a garantir que Ronaldo estará em campo em 2011. Mas todos duvidam que o craque perderá a chance de colocar um ponto final na carreira sem disputar novamente a Libertadores. Derrotado novamente, dará adeus ainda no primeiro semestre. Se o título vier, o fim virá no Mundial Interclubes, como ele sempre sonhou.

veja também