MENU

Ronaldo deseja sorte ao Gaúcho e não o vê como um rival no marketing

Ronaldo deseja sorte ao Gaúcho e não o vê como um rival no marketing

Atualizado: Sexta-feira, 14 Janeiro de 2011 as 8:26

Ronaldinho Gaúcho vai abocanhar alguns milhões de reais com o retorno ao futebol brasileiro e o patrocínio de algumas empresas. Mas nada que incomode o pioneiro neste tipo de contrato. Ronaldo, que voltou ao país pelas mãos de um ambicioso plano da diretoria do Corinthians, deseja boa sorte ao ex-companheiro de Seleção Brasileira e não acredita que ele será um rival na briga pelo apoio de grandes grupos.

- Eu não o vejo como um rival ou como uma disputa pessoal, nada disso. Acho que no futebol cada um conquista seu espaço e faz dele o que bem entender. Tem espaço para todo mundo, no futebol e no marketing. Não vejo uma disputa com o Ronaldinho sobre imagem, publicidade e marketing. Vejo que ele veio. É um grande retorno. O povo brasileiro está apostando. É mais um craque que volta ao país. Torço para que ele seja feliz, o jogador que sempre foi, que encantou o mundo - afirmou.

Ronaldo chegou ao Corinthians no fim de 2008 amparado por uma estratégia inovadora no país. O Corinthians se comprometeu a pagar um valor fixo como salário e ofereceu parte do bolo que conseguiria com a venda de espaços publictários no uniforme. Atualmente, o Fenômeno embolsa cerca de R$ 1,6 milhão mensais.

- O marketing é um setor importante, que está ajudando muito o futebol nos últimos anos - ressaltou o craque.

Ronaldo garantiu também que não entrou na disputa para levar Ronaldinho ao Corinthians. Durante as negociações, o presidente Andrés Sanches disse ter R$ 1,8 milhão mensais para oferecer ao gáucho. Entretanto, não chegou a procurar o jogador e o irmão dele, Assis, para iniciar as conversas.

- Eu não falei com ele. Somos amigos, mas ele está na correria dele e eu na minha. Não chegamos a nos falar em nenhum momento - completou.

Por: Carlos Augusto Ferrari

veja também