MENU

Ronaldo faz balanço negativo de 2010: 'Um ano de lesões chatas'

Ronaldo faz balanço negativo de 2010: 'Um ano de lesões chatas'

Atualizado: Sexta-feira, 3 Dezembro de 2010 as 9:43

Se comparado a 2009, 2010 foi um ano bem mais modesto para Ronaldo. Desfalcando o Corinthians em boa parte da temporada e sofrendo com lesões, o Fenômeno admite que este ano não foi dos mais produtivos, pelo menos individualmente. Dos 68 jogos do Timão na temporada, Ronaldo participou de 26 - e fez 12 gols. Na sua temporada inaugural pelo clube, os números foram melhores: 38 jogos e 23 gols. Por isso, ele faz um balanço até certo ponto negativo de seu ano.

- Eu diria que foi ruim (o ano), porque joguei poucas vezes. Diria até que nas vezes em que entrei em campo, correspondi, mas a quantidade de vezes que fui a campo foi bem abaixo do que eu gostaria. Apesar de ter jogado uns três, quatro jogos a menos do que no ano passado (foram 12), foi um ano de lesões chatas, persistentes - lamentou o Fenômeno, que sofreu com lesões na panturrilha e na coxa.

Se individualmente o balanço foi ruim, coletivamente foi bem mais animador. Ronaldo comemorou a boa temporada feita no ano do centenário corintiano, mesmo sem a conquista da Taça Libertadores, sonho máximo do clube. Ainda acreditando no título brasileiro, o camisa 9 acha que a temporada pode terminar ainda melhor do que já foi.

- O título muda o cenário positivamente, seria ótimo, maravilhoso. Mas temos de considerar que, se não ganharmos o título, fomos dignos e demos nosso melhor. Fomos uma equipe regular o ano todo, conquistamos a participação na Libertadores de 2011. Portanto, coletivamente, foi um ano muito bom, e que pode terminar maravilhosamente bem com a conquista. Mas falar que isso vai salvar o ano é muito pesado. Os outros times da capital não fizeram nem metade do que nós fizemos - disse Ronaldo.

Para 2011, suas expectativas são bem melhores. Ronaldo espera que seu último ano como profissional seja especial, para que uma carreira de sucesso internacional e dois títulos mundiais com a Seleção seja encerrada de forma digna.

- Espero que no próximo ano as lesões me deixem em paz, para que eu possa fazer um último ano divertido e fechar com chave de ouro - desejou o Fenômeno.

Por: Carlos Augusto Ferrari e Diego Ribeiro

veja também