MENU

Santos e Inter jogam na Vila pela Libertadores

Santos e Inter jogam na Vila

Atualizado: Quarta-feira, 7 Março de 2012 as 8:30

Dois dos melhores clubes do Brasil se encontrarão nesta quarta-feira, às 19h45 (horário de Brasília), pela segunda rodada da Taça Libertadores, na Vila Belmiro. Pano de fundo para o duelo entre Santos e Internacional estão as estruturas invejáveis, elencos fartos de estrelas, treinadores renomados e a cereja do bolo: os dois últimos campeões da competição sul-americana frente à frente pela primeira vez neste campeonato.

Contando com a força de um "caldeirão" lotado (todos os 10,5 mil bilhetes físicos foram vendidos, enquanto o restante da carga é destinado para donos de camarotes e cadeiras), onde nunca perdeu para o Colorado, o Santos vai com tudo atrás da vitória, fundamental para as pretensões do time na sequência do campeonato. Tudo porque o Alvinegro não tem nenhum ponto e é o terceiro colocado do Grupo 1.

Além disso tudo, o duelo marcará novo reencontro de Neymar e Dorival Júnior, treinador do Internacional e responsável pela formação do Peixe de 2010, time que deu origem ao atual Santos tricampeão da Libertadores. É a primeira vez que Dorival enfrentará o Santos com o atacante na Vila Belmiro, palco da forte discussão dele com o camisa 11, em agosto do ano retrasado, fato que culminaria com a sua demissão.

O gaúcho Evandro Rogério Roman, árbitro do quadro da Federação Paranaense de Futebol, apita a partida (escolha que desagrada Muricy), auxiliado por Dibert Pedrosa e Rodrigo Pereira Joia. O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances do jogaço em Tempo Real.

AS ESCALAÇÕES

Santos: sem novos desfalques, Muricy Ramalho usará força máxima contra o Colorado. A promessa é repetir a mesma escalação usada na vitória por 1 a 0 sobre o Corinthians, no clássico do último domingo, pelo Campeonato Paulista. Desta forma, o Peixe deve ir a campo com: Rafael; Fucile, Edu Dracena, Durval e Juan; Arouca, Henrique, Ibson e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Borges

Internacional: o time colorado terá uma mudança tática para a partida. Deixará de lado o 4-2-3-1 para resguardar o meio-campo com três volantes, em um tipo de 4-3-2-1. Com Dagoberto entre os suplentes, o time está confirmado com: Muriel, Nei, Rodrigo Moledo, Índio e Kleber; Bolatti, Elton, Guiñazu, Oscar e D'Alessandro; Leandro Damião.

QUEM ESTÁ FORA

Santos: Adriano (em fase final de recuperação de lesão), Léo, Rentería, Crystian e Alison (todos lesionados).

Internacional: desde domingo, o departamento médico do Inter está vazio. Dorival terá todas as peças à disposição. Recuperado de uma lesão muscular, Tinga deverá ficar no banco e entrar no decorrer da partida.

FIQUE DE OLHO

Santos: Neymar. Reencontrando-se com Dorival Júnior pela primeira vez na Vila, o craque é a principal arma santista. Segundo o próprio ex-treinador, quando o craque está em noite inspirada é impossível marcá-lo. Paulo Henrique Ganso, crescendo assustadoramente de produção a cada nova partida, e Ibson, na sua melhor fase desde que chegou ao Santos, também são perigos para o Colorado.

Internacional: com a trinca de volantes, Oscar e D’Alessandro garanhão liberdade maior para se juntarem ao ataque e municiarem Leandro Damião. Enquanto o argentino é o cérebro, o jogador que cadencia e organiza a equipe, o jovem meia-atacante tem se destacado com jogadas de velocidade e gols.

O QUE ELES DISSERAM

Muricy Ramalho, técnico do Santos: “Além de bons conjuntos, são equipes que têm jogadores que desequilibram. Isso faz um confronto muito interessante. Estamos entre os melhores do Brasil. Tem outros times, mas esses dois podem ser os melhores do país”.

Dorival Júnior, técnico do Internacional: “Vamos tentar um bloqueio um pouco maior, mas sem perder a condição de atacar. Qualquer ponto somado é importante. Ainda que estejamos entrando teoricamente com três volantes, não vamos perder a ofensividade. O Inter não será cauteloso, independentemente da formação”.

NÚMEROS E CURIOSIDADES

* O Santos jamais perdeu para o Internacional na Vila Belmiro. Nas últimas dez vezes em que as duas equipes se encontraram na Vila, o Peixe venceu seis vezes e houve quatro empates. A última vitória do Inter sobre o Santos em São Paulo foi no returno do Brasileiro de 2005, quando goleou o Peixe por 4 a 0, em São Caetano do Sul, com gols de Alex e Rafael Sóbis, duas vezes cada.

* Santos e Internacional nunca se enfrentaram pela Taça Libertadores da América. A última vez que os dois times jogaram por uma competição internacional foi em 2003 quando empataram por 1 a 1 na Vila Belmiro, pela Copa Sul-Americana, com gols de Flávio para o Inter e Fabiano para o Santos.

* O Santos tem um retrospecto negativo em jogos com outras equipes brasileiras na Libertadores. O Peixe enfrentou oito vezes times brasileiros dentro da competição, obtendo apenas duas vitórias, um empate e cinco derrotas. Em 1963, o Peixe eliminou o Botafogo nas semifinais da competição (1 a 1 e 4 a 0). Em 84, na primeira fase, o Alvinegro foi goleado duas vezes pelo Flamengo (1 a 4 no Maracanã e 0 a 5 no Morumbi). Em 2005, o Santos foi eliminado nas quartas de final, com duas derrotas diante do Atlético-PR (2 a 3 em Curitiba e 0 a 2 na Vila Belmiro), e em 2007 foi eliminado pelo Grêmio nas semifinais (0 a 2 e 3 a 1).

* O Internacional leva pequena desvantagem em confrontos com outras equipes brasileiras pela Libertadores. Em 18 jogos, o Colorado obteve cinco vitórias, seis empates e sete derrotas. A equipe gaúcha conseguiu vitórias sobre Corinthians em 77 (1 a 0), Vasco em 80 (2 a 1), Bahia em 89 (1 a 0) e São Paulo em 2010 (1 a 0), todas em Porto Alegre, e São Paulo, em 2006, no Morumbi (2 a 1).

O ÚLTIMO CONFRONTO

Jogaço. Assim pode ser definido o último encontro entre Internacional e Santos. Após abrir 3 a 0 com facilidade, o Colorado vacilou e permitiu uma reação espetacular do Peixe, que empatou por 3 a 3 a partida válida pelo Brasileirão de 2011, no Beira-Rio. Bolívar, Leandro Damião e Oscar, marcaram para o Inter, enquanto Borges, duas vezes, e Alan Kardec descontaram para o Santos

veja também