MENU

Santos já traça o plano para ter Robinho em seu centenário

Santos já traça o plano para ter Robinho em seu centenário

Atualizado: Quinta-feira, 24 Novembro de 2011 as 10:45

Robinho: de volta para a Vila? (Foto: Divulgação)   Ainda é apenas um sonho, mas o Santos já começa a desenhar uma estratégia para contar com o atacante Robinho para o seu centenário - o clube completa 100 anos no dia 14 de abril de 2012. O presidente alvinegro, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, confirma a intenção de repatriar o Rei das Pedaladas e diz que já mantém contatos com o jogador, revelado pelo Peixe e vinculado ao Milan-ITA.

O plano é convencer o clube rossonero a esticar o contrato de Robinho por mais um ano, até 2015 (o vínculo atual vence em 2014, depois da Copa do Mundo) e emprestá-lo ao Peixe também por uma temporada. O clube italiano pagou R$ 15 milhões (R$ 36,3 milhões) ao Manchester City para contratar o jogador, de 27 anos.

– Esse (prorrogação do vínculo com o Milan) é um dos poucos caminhos capazes de viabilizar essa negociação. O Milan não sairia perdendo, pois o Robinho ainda tem muita carreira pela frente. Assim, o jogador teria uma justa e merecida homenagem, participando do centenário de uma história que ele ajudou a construir – explica o dirigente.

Luis Alvaro admite, no entanto, que se trata de uma negociação difícil, pois Robinho é titular do Milan. No ano passado, quando conseguiu ter o atacante por empréstimo por seis meses, a situação era outra: o jogador estava à margem no City e precisava jogar para não correr risco de perder vaga no grupo que disputou a Copa do Mundo da África do Sul. Robinho chegou em fevereiro e foi embora em agosto, campeão paulista e da Copa do Brasil.

– É difícil, mas não impossível. Estamos concentrados na disputa do Mundial de Clubes (em dezembro, no Japão), mas depois vamos voltar trabalhar essa possibilidade.

O dirigente afirma que o jogador também deseja voltar ao Santos.

– Eu perguntei ao Robinho quando ele voltaria. Ele respondeu que, se dependesse dele, estaria aqui no centenário. Só que isso não depende só de mim ou dele. É essencial a liberação do Milan - completou.          

veja também