MENU

Santos tem sequência de jogos na Vila para driblar fase conturbada

Santos tem sequência de jogos na Vila para driblar fase conturbada

Atualizado: Quarta-feira, 23 Fevereiro de 2011 as 9:39

No conforto do seu lar, o Santos tem a chance de espantar um princípio de crise que ronda o clube após a derrota para o Corinthians no clássico do domingo passado, no Pacaembu, pelo Paulistão. Nos números, a campanha do Peixe é regular: cinco vitórias, quatro empates e só um tropeço em dez jogos no ano. Mas o futebol apresentado pela equipe nos últimos compromissos desagradou a torcedores e críticos, com direito a vaias e protestos direcionados ao técnico Adilson Batista.

Agora, o Peixe se prepara para uma sequência de jogos sob seus domínios para tentar deslanchar outra vez. Dos cinco próximos compromissos da equipe alvinegra, quatro serão na Vila Belmiro, pela ordem: São Bernardo, Cerro Porteño-PAR, Portuguesa e Botafogo. No meio, apenas um jogo fora, contra o Oeste, em Itápolis, dia 5 de março.

O Santos não pôde atuar em sua casa no início do ano porque o gramado passava por reformas. O time mandou dois jogos na Arena Barueri e um no Pacaembu. No primeiro jogo na Vila, dia 11, vitória sobre o Noroeste, 2 a 0. Em 20 de abril, o Peixe voltará a mandar um outro jogo fora. O segundo confronto contra o Deportivo Táchira-VEN, pela fase de grupos da Libertadores, será no Pacaembu, mas por opção da diretoria, que pretende arrecadar com bilheteria.     Resta saber se o fato de atuar na Vila irá melhorar o rendimento da equipe. Adilson Batista diz não ligar para críticas e ataca sobretudo alguns cronistas que, em sua visão, só levam em conta o que lhes convém. Na estreia do time na Taça Libertadores, contra o Deportivo Táchira, Venezuela, no último dia 15, e contra o Corinthians, domingo passado, o Peixe esteve abaixo do que costuma apresentar. Para o treinador, é preciso analisar todas as circunstâncias.

- (Até o jogo contra o Táchira) jogamos nove partidas importantes em um mês, com jogadores vindo em cima da hora. Os meninos da Seleção Brasileira sub-20 chegaram à Venezuela quase em cima da hora do jogo. O Arouca está voltando agora. Temos ainda atletas que nem jogaram este ano (Ganso e Charles). Não é desculpa, mas é bom analisar tudo isso - comenta.    

veja também