MENU

São-paulino vê retaliação ao clube em antecipação da janela

São-paulino vê retaliação ao clube em antecipação da janela

Atualizado: Quarta-feira, 21 Julho de 2010 as 8:50

O São Paulo se sentiu prejudicado pela antecipação da janela de transferências para jogadores vindos do exterior, que permitirá que o Inter escale três reforços de peso no duelo do próximo dia 28, pelas semifinais da Taça Libertadores da América – o atacante Rafael Sóbis, o volante Tinga e o goleiro Renan. O vice-presidente de futebol, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, não escondeu a irritação com a decisão da CBF. Ele atribuiu a mudança de última hora a uma suposta reação da entidade ao apoio são-paulino à chapa de Fábio Koff, na eleição do Clube dos 13, em abril. O que devemos fazer é engolir o sapo e tratar de nos fortalecer para enfrentá-los com Sóbis, Tinga, Renan e quem mais for" Leco - Estamos sofrendo uma retaliação. O que devemos fazer é engolir o sapo e tratar de nos fortalecer para enfrentá-los com Sóbis, Tinga, Renan e quem mais for. Da forma como o Inter exaltou a antecipação acabou desprezando os jogadores que estão lá no momento – declarou o dirigente, em entrevista à rádio “Jovem Pan”.

Para Leco, que enfatizou que o clube se baseou na palavra oficial da entidade para se planejar, o episódio indica falta de seriedade. - Quando o São Paulo tinha segurança de que a janela não seria antecipada, se baseou em um documento da CBF, que dizia que isso não aconteceria. Isso foi na semana passada. Mas ontem (segunda-feira) veio a surpresa. (...) Não existe seriedade. Não existe segurança nas relações, em geral, neste país. Nos últimos tempos, você começa um torneio com um regulamento e se orienta pelo que está escrito, tal data para inscrever jogadores, de repente mudam o rumo dos acontecimentos, mudam ao sabor dos interesses. Mas o discurso de Leco não é unânime no Morumbi. O diretor de futebol, João Paulo de Jesus Lopes, não enxerga perseguição ao clube e dá a entender que o que faltou ao Tricolor foi o amparo da Federação Paulista. Lembrando que as inscrições para a Libertadores serão feitas na segunda-feira, ele não descartou a possibilidade de o São Paulo conseguir tirar proveito das novas datas.

- Não vou condenar o Internacional, que soube brigar pelos seus direitos e que teve o respaldo da Federação Gaúcha, que brigou pelo seu afiliado. Mas é preciso dizer que a lei não beneficia só o Inter. Beneficia vários clubes, como o Flamengo, o Fluminense, o Cruzeiro, o Atlético-MG. E quem sabe não favorece o São Paulo? Ainda restam alguns dias, e poderemos tirar um coelho da cartola – disse. O São Paulo volta a campo nesta quarta-feira, quando enfrenta o Grêmio Prudente, pela décima rodada do Brasileiro, no Morumbi, às 19h30m (de Brasília).

veja também