MENU

São Paulo e Palmeiras encaram tabus no Morumbi

São Paulo e Palmeiras encaram tabus no Morumbi

Atualizado: Quarta-feira, 26 Maio de 2010 as 9:17

O clássico entre São Paulo e Palmeiras, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, tem dois tabus, um a favor e outro contra o time mandante. No encontro das 20h30m (de Brasília) desta quarta-feira, no Morumbi, o Tricolor Paulista defende uma invencibilidade de 15 partidas diante do rival do Palestra Itália. Em contrapartida, o Alviverde já conseguiu vencer um clássico regional nesta temporada, algo que seu oponente ainda não fez.

O São Paulo (quatro pontos, na 11ª posição) disputou cinco clássicos até agora na temporada, todos pelo Campeonato Paulista, e não venceu nenhum. Contra o Corinthians, derrota por 4 a 3. Na partida com o Palmeiras, quando o time verde vivia um momento conturbado pela troca de treinador - Antônio Carlos Zago assumiu o time naquela disputa -, nova derrota por 2 a 0. Contra o Santos, três confrontos e três tropeços, sendo as últimas duas pelas semifinais do Estadual (2 a 1, 3 a 2 e 3 a 0).

- No Brasileiro (de 2009) não perdemos nenhum clássico. Neste Paulista, todos os resultados, com exceção de uma semifinal contra o Santos, foram disputados antecedendo um jogo da Libertadores, que era a nossa prioridade e nunca escondemos isso - justificou o técnico são-paulino Ricardo Gomes.

Vencedor de dois clássicos no ano - bateu o Santos (4 a 3) e o São Paulo (2 a 0) no Paulistão - , o Palmeiras (sete pontos, na quarta colocação) tem uma marca negativa no Morumbi. Há 15 partidas a equipe palestrina não sabe o que é vencer o Tricolor Paulista na casa do rival. Ao todo foram 10 vitórias do São Paulo e cinco empates.

- Vamos tentar na superação porque é notório que o São Paulo vem jogando um futebol mais competitivo e eficiente que o Palmeiras. É difícil bater o São Paulo no Morumbi, mas o Palmeiras fez jogos que ninguém esperava. A camisa do Palmeiras pesa e nesse clássico vamos dar nosso melhor. A concentração tem de estar no limite - comentou o zagueiro Danilo.

Tricolor mantém humildade

Apesar do ótimo momento vivido na temporada, o São Paulo não quer saber de favoritismo para o clássico. Todos mostram respeito pelo rival e sabem que o time terá de repetir o que fez nos jogos contra Cruzeiro e Internacional para sair de campo com a vitória.

- O Palmeiras vem de uma vitória por 4 a 2 sobre o Grêmio, time que quase eliminou o Santos da Copa do Brasil. Não podemos dizer que o Palmeiras é um time fraco. Os dois times têm desfalques. Será um jogo muito parelho - avisou o goleiro e capitão Rogério Ceni.

O time irá a campo com desfalques. O zagueiro Miranda e o volante Rodrigo Souto, com lesões na panturrilha, foram vetados pelo departamento médico. Eles serão substituídos por Xandão e Jean. No restante, é a força máxima que garantiu presença na semifinal da Taça Libertadores da América e que venceu em pleno Beira-Rio no último domingo.

- Confio nos dois que vão entrar. O Xandão muda o posicionamento da defesa, mas sempre entrou muito bem. E o Jean também é grande jogador - lembrou o treinador.

Palmeiras misterioso

Sem poder contar com quatro jogadores do sistema defensivo, o técnico interino Jorge Parraga preferiu adotar o ar misterioso e não comentar sobre os substitutos de Marcos Assunção e Pierre, ambos suspensos, Léo (lesionado) e Armero (que integra a seleção colombiana). O treinador também evitou falar sobre o sistema que a equipe adotará no clássico, mas é provável que o time jogue com três zagueiros - Danilo, Maurício Ramos e Leandro Amaro.

- Vou aumentar os meus cabelos brancos para pensar mais (sobre a escalação). Vamos procurar fazer o nosso melhor em campo e confiar em quem entrar na equipe - limitou-se a dizer Parraga.

Entre os jogadores, a conversa é que a postura que o time apresentou na vitória por 4 a 2 sobre o Grêmio, na última rodada, deve ser mantida. O zagueiro Danilo salientou que a equipe deve entrar no Morumbi concentrada e atenta aos perigos que o São Paulo pode apresentar no decorrer da partida.

- Precisamos ter calma.Não adianta jogar um partida bem e depois ir ao Morumbi e não jogar. Do meio para frente, temos jogadores para resolver, mas o principal é tentar repetir a aplicação tática de sábado - comentou o camisa 23.

São Paulo

Rogério Ceni; Alex Silva, Xandão e Richarlyson; Cicinho, Jean, Hernanes, Marlos e Junior Cesar; Dagoberto e Fernandão.

Técnico: Ricardo Gomes

Palmeiras

Marcos; Leandro Amaro, Maurício Ramos e Danilo; Vitor, Edinho, Márcio Araújo, Cleiton Xavier, Lincoln e Gabriel Silva; Ewerthon

Técnico: Jorge Parraga

Jogo

Estádio: Morumbi. Data: 26/05/2010. Horário: 20h30m. Árbitro: Marcelo Aparecido R. de Souza. Auxiliares: Ednilson Corona e Emerson Augusto de Carvalho

veja também