MENU

São Paulo joga para salvar o semestre contra o Avaí, que aposta no alçapão

São Paulo joga para salvar o semestre contra o Avaí, que aposta no alçapão

Atualizado: Quinta-feira, 12 Maio de 2011 as 9:38

Eliminado na semifinal do Campeonato Paulista pelo Santos, o São Paulo entra em campo na noite desta quinta-feira para salvar o seu semestre. A equipe está em Florianópolis para enfrentar o Avaí, de olho em uma vaga na semifinal da Copa do Brasil, sua prioridade no momento, pois vale um lugar na Taça Libertadores da América de 2012. Uma nova eliminação certamente causará profundas mudanças no elenco, com a saída de jogadores e até do técnico Paulo César Carpegiani, que já é criticado por torcedores e conselheiros do time do Morumbi.

A torcida do Avaí espera pelos gols de William na noite desta quinta. Os tricolores apostam todas as fichas em Dagoberto, artilheiro da equipe na temporada 2011, com 13 gols marcados (Foto: Agência Estado)

  Para que isso aconteça, o Avaí aposta tudo em seu alçapão. Com capacidade para 18 mil torcedores, o estádio da Ressacada certamente estará lotado por uma torcida que acredita muito no técnico Silas e nos seus comandados. Basta ver que, na fase anterior, os catarinenses eliminaram o favorito Botafogo, com direito a dois empates (2 a 2 no Rio de Janeiro e 1 a 1 em Santa Catarina).

A bola rola a partir das 21h50m e o Sportv transmitirá a partida para todo o Brasil. O GLOBOESPORTE.COM acompanhará o duelo em Tempo Real, com vídeos exclusivos. O gaúcho Márcio Chagas da Silva apitará o jogo e será auxiliado por Marcelo Bertanha Barizon e José Eduardo Calza. Vale lembrar que quem se classificar, enfrentará na próxima fase o vencedor do duelo entre Vasco e Atlético-PR, que também se enfrentam nesta quinta-feira, no estádio de São Januário, no Rio.

Avaí: após ter perdido o jogo de ida por 1 a 0, no Morumbi, o Avaí precisa ganhar por dois gols de diferença para garantir a classificação nos 90 minutos. Caso o triunfo seja pelo mesmo placar do duelo da capital paulista, o classificado será conhecido nas cobranças de pênaltis.

São Paulo: a equipe comandada pelo técnico Paulo César Carpegiani entrará em campo com três resultados que lhe garantem a vaga nas semifinais: vitória, empate ou derrota por um gol, desde que o time marque pelo menos um.

Avaí: o técnico Silas, mais uma vez, não poderá mandar força máxima a campo. O zagueiro Cássio, com uma lesão na panturrilha, mais uma vez foi vetado pelo departamento médico. O meia Marquinhos e o atacante Rafael Coelho cumprirão o segundo jogo da punição imposta pelo STJD pelos incidentes registrados na partida contra o Botafogo. O clube ainda tenta um efeito suspensivo mas, mesmo que consiga, o segundo não tem condições de jogo, já que tem uma contusão na panturrilha. No ataque, por precisar da vitória, o treinador deverá sacar o meia Robson para colocar Julinho ao seu lado. Nesse caso, Romano entraria na lateral-esquerda. A equipe deverá jogar com: Renan; Revson, Bruno e Gustavo Bastos; Diego Orlando, Marcinho Guerreiro, Acleisson, Estrada e Romano; William e Julinho.

São Paulo: Paulo César Carpegiani ganhou importantes reforços para a partida decisiva que será realizada em Florianópolis. O zagueiro Rhodolfo, o meia Lucas e o atacante Fernandinho, todos liberados pelo departamento médico, treinaram normalmente durante a semana e têm presença confirmada entre os titulares. Em compensação, o zagueiro Miranda, que torceu o tornozelo esquerdo no duelo realizado no Morumbi, não tem condições de jogo e será substituído por Xandão. O time entrará em campo com: Rogério Ceni; Xandão, Alex Silva e Rhodolfo; Jean, Casemiro, Carlinhos Paraíba, Lucas e Juan; Dagoberto e Fernandinho.

Avaí: o atacante William, um dos mais animados com a partida, acredita que é possível vencer o Tricolor. O camisa 9 é a principal esperança de gols da torcida catarinense e, na temporada 2011, tem se mostrado uma arma muito perigosa no jogo aéreo.

São Paulo: artilheiro da equipe na temporada, com 13 gols, Dagoberto deve crescer ainda mais de rendimento, já que passará a contar com as presenças de Lucas e Fernandinho ao seu lado. Isso causará menos desgaste físico, pois quando os outros dois nao estavam, o camisa 25, muitas vezes era obrigado a recuar até o meio-campo para vir buscar a bola.

William, atacante do Avaí: "O primeiro passo para você acreditar que pode alcançar o seu objetivo é ter coragem. Se não tiver, pode esquecer. No segundo tempo do jogo do Morumbi, quando enfrentamos o São Paulo de igual para igual, endurecemos e ficamos muito mais perto do primeiro gol do que eles do segundo. Temos qualidade suficiente para vencer. Se não tivéssemos, não teríamos vencido o Botafogo na etapa anterior ."

  Alex Silva, zagueiro do São Paulo: "Temos que respeitar. O Avaí é uma grande equipe e não chegou aqui por acaso, surpreendendo o Botafogo. Claro que temos a eliminação. Pegamos o Palmeiras como exemplo. Vai ser um jogo difícil, temos que marcar o tempo todo. Tivemos a felicidade de não tomarmos gols em casa. Se sairmos na frente lá, dificilmente vamos perder a classificação. Eles virão para cima, mas terão a preocupação com o contra-ataque por causa dos jogadores rápidos que temos."

* O Avaí jamais venceu o São Paulo atuando como mandante. Em cinco partidas realizadas na capital paranaense, foram dois empates e três vitórias da equipe do Morumbi. Na história do confronto, foram nove partidas, com apenas uma vitória dos catarinenses, no ano passado, em São Paulo, por 2 a 1, na primeira rodada do Campeonato Brasileiro realizada após a Copa.

* Se passar pelo seu oponente, o Avaí será a terceira equipe catarinense da história a alcançar a semifinal da Copa do Brasil. Os outros foram o Criciúma, campeão em 1991 sob comando de Luiz Felipe Scolari, e o Figueirense, vice em 2007, perdendo para o Fluminense na decisão.

* Esta é a segunda vez que as equipes se enfrentam pela Copa do Brasil. Em 2009, o Tricolor levou a melhor, com uma vitória por 2 a 0 no Morumbi (gols de Dagoberto e Hugo) e um empate por 0 a 0 no estádio da Ressacada.

* Jogando como mandante na Copa do Brasil, o Avaí tem o aproveitamento de 47,2% dos pontos conquistados. Em 12 partidas, a equipe ganhou quatro, empatou cinco e perdeu três, marcando 17 gols e sofrendo 16.

* Atuando como visitante na competição, o São Paulo tem um aproveitamento de 50,8% dos pontos conquistados. Em 42 duelos, o time levou a melhor em 18, caiu em 14 e obteve dez empates. O ataque tricolor fez 71 gols e a defesa tomou 51.

As duas equipes enfrentaram-se pela última vez no dia 4 de maio, no estádio do Morumbi, e o São Paulo levou a melhor por 1 a 0, gol contra marcado de cabeça pelo zagueiro Revson, da equipe catarinense. O Tricolor dominou amplamente o primeiro tempo, criou diversas oportunidades e só não marcou mais gols porque parou no goleiro Renan, autor de grandes defesas.        

veja também