MENU

São Paulo reforça reação e afunda o Atlético-MG com vitória de virada

São Paulo reforça reação e afunda o Atlético-MG com vitória de virada

Atualizado: Segunda-feira, 6 Setembro de 2010 as 9:14

Dois gigantes do futebol nacional fecharam suas participações no primeiro turno em rumos opostos. Com a vitória por 3 a 2 de virada em Ipatinga, neste domingo, o São Paulo reforçou sua reação no Campeonato Brasileiro, conquistando o segundo triunfo consecutivo - e completando quatro jogos sem derrota. O destaque foi o jovem Marcelinho, autor de um gol, uma assistência e boas jogadas. Já o Atlético-MG se afundou na classificação. Além de não conseguir deixar a zona de rebaixamento, ocupando o 17º lugar, está agora a três pontos do Grêmio, primeiro time fora da área de risco.

Ainda com 17 pontos, o time inicia a segunda metade do Brasileirão enfrentando o Vasco em São Januário, na próxima quinta-feira, às 21h. Um dia antes, o São Paulo - que chegou aos 25 e está em décimo lugar - recebe o Flamengo no Morumbi, às 22h.

Obina marca duas vezes de pênalti

Em situações complicadas no Campeonato Brasileiro, Atlético e São Paulo não perderam tempo e, logo que a bola rolou, partiram para o ataque. O Galo levava perigo principalmente no lado esquerdo, onde Eron e Neto Berola levavam a melhor sobre Jean. Já o São Paulo usava a velocidade, mas abriu o placar usando os chutes de efeito.

O aviso foi dado quando Dagoberto arriscou de fora da área, e Fábio Costa espalmou para escanteio. Na cobrança, Junior Cesar acertou um chute venenoso, que o goleiro atleticano rebateu para a frente. A bola caiu no pé direito de Casemiro, que apenas completou para o gol, fazendo 1 a 0 aos dez minutos.

Apesar da desvantagem, o Atlético continuou a buscar o ataque e não demorou muito para chegar ao empate. O árbitro viu pênalti de Miranda em Obina numa bola levantada na área, e próprio atacante cobrou no canto superior direito de Rogério Ceni aos 17 minutos, fazendo 1 a 1.

A partir de então, o time mineiro ganhou moral e chegou perto da virada aos 24, quando Obina recebeu cruzamento e cabeceou uma bola que passou rente à trave direita do goleiro são-paulino. Com a pressão do Galo, os visitantes encontraram espaços e quase retomaram a liderança do placar aos 29. Marcelinho recebeu livre e ficou frente a frente com Fábio Costa, que defendeu o chute com a perna direita.

No entanto, o Atlético fez valer sua superioridade e chegou à virada em novo gol de pênalti de Obina, cobrado aos 38 minutos, depois que Serginho foi derrubado por Casemiro dentro da área. O atacante, que cobrou novamente no canto direito de Rogério, mas desta vez rasteiro, marcou seu quinto gol no Brasileiro, o quarto em penalidade máxima.

São Paulo acorda no segundo tempo e alcança virada

Com a vantagem nas mãos, o Atlético voltou para o segundo tempo disposto a deixar o tempo correr para segurar o ímpeto do São Paulo. Mas a segurança deu lugar à acomodação, a qual o Tricolor aproveitou para empatar a partida logo aos dez minutos. Richarlyson avançou pela esquerda e cruzou rasteiro para Marcelinho. Mesmo marcado por dois adversários, o meia de 18 anos conseguiu tocar e marcar seu primeiro gol como profissional.

O empate abalou a estrutura emocional do Atlético, que piorou seu posicionamento e mostrou-se ainda mais desatento. O São Paulo se aproveitou disso para virar o placar, aos 15 minutos. Marcelinho fez grande jogada pelo lado direito e tocou para trás. Rafael Jataí tentou dominar, mas deixou a bola para Fernandão, que tocou para fazer o terceiro.

Com a vantagem no placar, o São Paulo decidiu se fechar na defesa e tentar explorar os contra-ataques. Apesar de não mostrar competência nas conclusões, contou com a má pontaria do Atlético e da competência de Rogério Ceni, que aos 43 minutos fez boa defesa em chute de Serginho.   fonte: Globo Esporte

Postado por: Juliana Melo

veja também