MENU

São Paulo se livra do peso da dúvida e projeta 'agenda positiva'

São Paulo se livra do peso da dúvida e projeta 'agenda positiva'

Atualizado: Quinta-feira, 20 Outubro de 2011 as 2:38

Estacas no estádio da abertura da Copa do Mundo

(Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com) No dia 30 de outubro de 2007, em Zurique, na Suíça, quando o Brasil foi anunciado como sede da Copa do Mundo de 2014, boa parte da comitiva brasileira deixou a Europa com duas certezas: São Paulo será a sede da abertura e o Rio de Janeiro o palco da final. Ao longo dos últimos três anos, no entanto, a capital paulista viveu muitas reviravoltas, incertezas e alguns imbróglios. Só que nesta quinta-feira, com a confirmação da abertura do Mundial na cidade, veio o tão sonhado “sossego”.

Os responsáveis por todos os projetos envolvendo a realização do Mundial sabem que a partir de agora, mais do que nunca, os holofotes do mundo estarão voltados para São Paulo. Mas a sensação agora é outra. Ficou para trás período de dúvidas e incertezas. Ele deu lugar ao início de uma nova era, de realizações mais pontuais e de uma “agenda positiva”, como disse Raquel Verdenacci, coordenadora da secretaria executiva do Comitê Paulista para a Copa do Mundo.

- Eu acredito sinceramente que não vamos mais passar por pressão parecida como a da indefinição de um estádio. Agora o momento é de retomada de fôlego. Estamos dando respostas em cima de respostas e vamos seguir em frente. É claro que com o anúncio de São Paulo como sede de abertura vamos ter mais visibilidade, mas agora a agenda é mais positiva. Não tem mais dúvida - declarou Raquel, que participa do projeto desde sua etapa embrionária. A confirmação da capital paulista como sede da abertura não só tira um peso das costas dos membros do comitê como os deixam mais tranquilos para seguir adiante, por exemplo, com os processos operacionais, como os testes de transportes para os dias de jogos. Muito embora ainda falte muito a se fazer no sistema de mobilidade urbana, as secretarias estaduais e municipais querem acelerar o processo e preparar o ambiente para a Copa do Mundo.

- Sempre estivemos confiantes, mas o anúncio é significativo para São Paulo. É o resultado de um trabalho de muito tempo. Tivemos uma mudança importante de percurso (com o veto do Morumbi e a aprovação do estádio do Corinthians, em Itaquera) e retomamos o caminho. Agora nós vamos iniciar uma fase mais operacional, avaliar o comportamento para os dias de jogos, se será necessário decretar feriado... - acrescentou a coordenadora do Comitê Paulista.

Moradores de Itaquera animados com a Copa

(Foto: Marcelo Mora/G1) Além disso, um dos próximos passos de São Paulo é se firmar como principal destino das seleções que vão disputar o Mundial. Prefeitura e governo esperam que o local seja escolhido por um número considerável de países para a preparação. São inúmeras as cidades do interior que se candidataram para essa aclimatação, além dos CT’s paulistanos que se ofereceram como campos oficiais da Fifa.

- Esse processo de escolha vai até o final de 2012, começo de 2013. Mas ainda não estamos na pauta das seleções, porque é muito cedo, elas ainda não estão definidas. Mas quanto mais delegações tivermos, melhor - finalizou Raquel.

Além da abertura da Copa do Mundo, com jogo da Seleção Brasileira, São Paulo receberá uma das semifinais da competição. Ao todo serão cinco jogos. A abertura do Mundial será no dia 12 de junho de 2014 e a final no dia 13 de julho.          

veja também