MENU

'Se surgir proposta decente não vamos obstruir'

'Se surgir proposta decente não vamos obstruir'

Atualizado: Segunda-feira, 12 Dezembro de 2011 as 10:44

Vagner Love na partida do CSKA contra o Lokomotiv

(Foto: AFP) Em entrevista publicada nesta segunda-feira no site russo “Sport.ru”, o diretor de futebol do CSKA, Roman Babaev, reconheceu que a ideia do clube russo é atender ao desejo de Vagner Love e liberá-lo para retornar ao Brasil após sete anos na Europa.

Contudo, ele sublinhou que até o momento não foi procurado e lamentou a falta de poder econômico dos clubes interessados. Por fim, disse que espera uma “proposta decente” antes de vender o Artilheiro do Amor.

- Infelizmente o desejo (de sair) não é idêntico às possibilidades (financeiras) dos clubes que querem comprá-lo. Até o momento não temos nenhuma proposta e ele sabe disso. Talvez isso aconteça no fim do ano, já que o Brasileiro terminou há uma semana e na Europa os torneios estão em andamento. Se surgir uma proposta decente não vamos obstruir. Vagner tem feito muito pelo clube. Como dizem, ele fez o seu trabalho. Então, pode ir. Mas precisa pelo menos de um clube interessado.

No contexto de “proposta decente” não está incluída a oferta de 14 milhões de euros que o Flamengo fez em abril deste ano. Por 70% dos direitos, o clube carioca sugeriu pagar o valor de forma parcelada e sequer ouviu uma resposta. Desta vez, os dirigentes prometem “batalha” pelo atacante, mas até o momento não ofertaram valores.

O Grêmio, outro interessado, não tem dinheiro em caixa para cumprir a pedida inicial dos russos – cerca de R$ 30 milhões – e não se animou com a possibilidade de incluir Mario Fernandes e Leandro no negócio.

veja também