MENU

Seleção de Dunga pode ser a mais "estrangeira" da história

Seleção de Dunga pode ser a mais "estrangeira" da história

Atualizado: Terça-feira, 11 Maio de 2010 as 12:29

No title A seleção brasileira enfrenta nesta terça-feira (11) a perspectiva de se tornar a mais internacionalizada de todas as equipes que representaram o Brasil em Copas do Mundo. O técnico Dunga anunciará às 13h (horário de Brasília) os 23 convocados para o Mundial da África do Sul e, se chamar apenas dois jogadores que atuam no Brasil, terá em suas mãos o grupo mais "estrangeiro" da história brasileira no torneio mais importante do planeta.

Até agora, a seleção com o maior número de atletas no exterior foi a de 2006, quando apenas o goleiro Rogério Ceni, o volante Mineiro e o meia Ricardinho jogavam no Brasil.

Até agora, o único jogador que atua no Brasil e que está garantido na lista de Dunga é o atacante Robinho, do Santos. Na última convocação, contra a Irlanda, o meia Kleberson e o atacante Adriano, ambos do Flamengo, também foram chamados, mas os problemas de desempenho e disciplina no clube deixaram suas vagas ameaçadas. O lateral-esquerdo Gilberto, do Cruzeiro, também lembrado contra os irlandeses, é nome incerto nesta terça.

Na perspectiva mais favorável ao futebol estrangeiro, o goleiro Victor, do Grêmio, perde a vaga para Gomes, do Tottenham. Na lateral esquerda, Gilberto é preterido para as convocações de Michel Bastos, do Lyon, ou André Santos, do Fenerbahçe. No meio-campo, Kleberson pode ceder vaga a Ronaldinho Gaúcho, do Milan, enquanto Adriano perderia seu posto para Grafite, do Wolfsburg.

Por outro lado, existe também a possibilidade de o Brasil ter uma equipe extremamente nacionalizada. Analisando-se a última convocação e substituindo as dúvidas da seleção por atletas que jogam no país, o grupo pode ter seis jogadores de times do Brasil.

Além das presenças de Victor, Gilberto, Kleberson, Adriano e Robinho, nesse cenário pode entrar o zagueiro Miranda, do São Paulo, no lugar de Thiago Silva, do Milan.

Outros jogadores que atuam no Brasil teoricamente só podem substituir outros atletas que jogam em times brasileiros. O lateral-esquerdo Roberto Carlos, do Corinthians, é uma opção para o lugar de Gilberto; Kleberson pode sair para a entrada de Paulo Henrique Ganso, do Santos; o também santista Neymar e Diego Tardelli, do Atlético-MG, são candidatos ao lugar de Adriano.

Caso o time anunciado forme a seleção mais estrangeira da história, a equipe de Dunga será um espelho da preparação feita desde 2006 pelo treinador. Dos 24 amistosos realizados pela equipe após a Copa de 2006, 23 foram disputados fora do Brasil.

veja também