MENU

Sem altitude, mas com pressão: Fla decide se fica ou sai da Libertadores

Fla decide se fica ou sai da Libertadores

Atualizado: Quarta-feira, 1 Fevereiro de 2012 as 11:11

Não tem altitude, mas tem pressão. Não tem taça, mas é decisão. Nesta quarta-feira, dia 1º de fevereiro, o Flamengo joga para estancar a crise, pelo futuro do trabalho e pela vaga na fase de grupos da Libertadores da América. O time enfrenta o Real Potosí, na partida de volta da Pré-Libertadores. Há uma semana, na Bolívia, o Rubro-Negro foi derrotado, de virada, por 2 a 1. Agora, tem de vencer por 1 a 0 ou por dois gols de diferença para avançar. Em caso de empate, os bolivianos se classificam. Se os brasileiros devolverem o placar de Potosí, a decisão será nos pênaltis. O classificado vai entrar no Grupo 2, que tem Emelec, do Equador, Lanús, da Argentina, e Olimpia, do Paraguai. A partida será no Engenhão, às 21h50m (de Brasília).

Na última entrevista antes da partida decisiva, Luxa evitou o embate, citou outros casos de técnicos sob pressão e reconheceu o “momento desconfortável”. Porém, mesmo com a classificação, não tem sua permanência assegurada. Pelos corredores da Gávea, o nome de Joel Santana ganha força. O técnico já teria recebido um telefonema por parte da diretoria rubro-negra.

O Real Potosí tem a vantagem, mas estará sozinho: sem o apoio da torcida e longe dos 4.000 metros de altitude. O Leão das Alturas já foi rival do Flamengo na principal competição das Américas. Em 2007, em partidas válidas pela primeira fase, empate por 2 a 2 na Bolívia e vitória brasileira no Rio por 1 a 0.
O peruano Victor Rivera, auxiliado por seus compatriotas Cesar Escano e Raul Lopez Cruz, apita o confronto. O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances da partida em Tempo Real. A TV Globo transmite para os estados do RJ, MG, ES, TO, MS, MT, SE, AL, PB, RN, CE, PI, MA, PA, AM, RO, AC, RR, AP e Blumenau.

ESCALAÇÕES

Flamengo: Vanderlei Luxemburgo optou por não divulgar a escalação rubro-negra, mas deixou claro que vai mudar o time. Darío Bottinelli será titular no meio-campo. O técnico também revelou que o volante Luiz Antonio vai para o jogo. Desta forma, Airton deve ser sacado. O setor seria formado por Willians, Luiz Antonio, Bottinelli e Renato. As demais posições não devem apresentar novidades. A escalação: Felipe, Léo Moura, Welinton, David Braz e Junior Cesar; Willians, Luiz Antonio, Renato e Bottinelli; Ronaldinho e Deivid.

Real Potosí: Gerardo Yecerotte, principal atacante da equipe, volta após cumprir suspensão automática pela expulsão na Libertadores de 2010. Ele recebeu cartão vermelho em jogo da primeira fase daquela edição, contra o Cruzeiro, na vitória brasileira por 7 a 0, no Mineirão. Por isso não entrou em campo na quarta-feira passada. O técnico Victor Zwenger deve usar um time mais defensivo com Henry Lapczyk, Ronny Jiménez, Alberto Alarcón, Claudio Centurión e Rosauro Rivero; Roly Sejas, Ovando, José Michelena e Eduardo Ortiz; Victor Hugo Angola e Edgardo Brittes (Yecerotte).

QUE ESTÁ FORA

Flamengo: Além de Itamar, que não entrou na lista dos inscritos para a Pré-Libertadores e tem a permanência no clube indefinida, Jael também não vai ficar à disposição de Vanderlei Luxemburgo. O atacante foi liberado e negocia a transferência para o Sport. Quem também continua fora é Alex Silva. O zagueiro se recusou a viajar para a Bolívia, semana passada, por estar insatisfeito com a falta de pagamento de R$ 250 mil de luvas. Ele será vendido ou emprestado.

Real Potosí: O técnico Victor Zwenger não tem problemas para escalar o time. O atacante Pastor Torres, que entrou no fim do jogo de ida, em Potosí, não viajou para o Rio por questões técnicas e táticas.

FIQUE DE OLHO

Flamengo: Darío Bottinelli começa 2012 confiante e jogando bem. O argentino ainda carece de ritmo de jogo. Na reta final da temporada passada, ele sofreu uma fratura no pé esquerdo que o afastou da equipe titular. O camisa 18 também é uma arma na bola parada, principalmente nas cobranças de falta na entrada da área.

Real Potosí: Autor do gol da vitória no jogo de ida, o argentino Brittes parece estar predestinado a grandes momentos pelo clube boliviano. Apresentado no dia 12 de janeiro, ele atuou pela primeira vez com a nova equipe justamente no confronto com o Flamengo.

O QUE ELES DISSERAM

Vanderlei Luxemburgo, técnico do Flamengo: "Só depende de nós. Jogar mata-mata com a possibilidade de decidir em casa é muito bom. Estamos focados, todo o nosso trabalho foi direcionado para esses dois jogos, que decidem a temporada. Nesta quarta, temos que consolidar a primeira etapa do trabalho. Não subestimamos os adversários, respeitamos o Potosí, mas o Flamengo vai jogar em casa. Quero convocar o torcedor, é uma decisão para nós. Temos que fazer um grande jogo para conseguir a vitória que nos dá a vaga. Espero que o Flamengo tenha um grande jogo e vai ter um grande jogo. A meta era levar o time direto para a fase de grupos, mas não conseguimos. Agora, temos o compromisso de levar para a fase de grupos."

Victro Zwenger, técnico do Real Potosí: "Nossos 11 podem ser 12 ou 13. Não sei ainda quem vou escalar. Posso até colocar quatro atacantes. Não sei quando teremos a chance de disputar a Taça Libertadores novamente. O que posso dizer é que nosso ânimo está 100% para esse jogo e temos confiança sobre nossa capacidade de disputar essa vaga na fase de grupos"

NÚMEROS E CURIOSIDADES

* Flamengo e Real Potosí se enfrentam pela quarta vez na história da Taça Libertadores. Em 2007, na fase de grupos, as duas equipes empataram por 2 a 2 na Bolívia, gols de Edu Monteiro e Aguillera para o Potosí, enquanto Roni e Obina fizeram para o Fla. No Maracanã, o Flamengo venceu por 1 a 0, gol de Souza. Semana passada, em outro confronto na Bolívia, vitória do Leão das Alturas, por 2 a 1.

* As equipes brasileiras diputam a Pré-Libertadores desde 2005. Em sete anos, houve só um caso de eliminação. No ano passado, o Corinthians caiu diante do Tolima, da Colômbia. Empate sem gols em São Paulo e derrota por 2 a 0 fora de casa.

* Longe da altitude de Potosí, o Real Potosí não tem a mesma força. Em seis participações na Libertadores, o time boliviano disputou 23 partidas e obteve apenas seis vitórias, todas em casa. Em 2002, o Real Potosí derrotou San Lorenzo (1 x 0) e Peñarol (6 x 1); em 2007 venceu o Paraná (3 x 1); em 2008 derrotou Caracas (3 x 1) e Cruzeiro (5 x 1) e este ano derrotou o Flamengo (2 x 1). Como visitante, o clube disputou 11 jogos pela Libertadores e perdeu dez. O único ponto conquistado pelo Potosí fora da Bolívia foi no empate por 1 a 1 com o Maracaibo da Venezuela, em 2007.

* O Flamengo disputa pela 11ª vez a Libertadores. A equipe carioca participou da competição em 1981 (campeão); 82 (eliminado pelo Peñarol nas semifinais); 83 (eliminado na 1ª fase); 84 (eliminado pelo Grêmio nas semifinais); 91 (eliminado pelo Boca Juniors nas quartas de final); 93 (eliminado pelo São Paulo nas quartas de final); 2002 (eliminado na primeira fase); 2007 (eliminado pelo Defensor nas oitavas de final); 2008 (eliminado pelo América do México nas oitavas de final) e 2010 (eliminado pela Universidad de Chile nas quartas de final).

* O Real Potosí classificou-se para a Libertadores 2012 como vice-campeão do Torneo Adecuación 2011. A equipe boliviana disputa este ano sua sexta edição e jamais conseguiu avançar na competição. Em 2002, 2007 e 2008, o Real Potosí foi eliminado logo na fase de grupos (entrou direto), e, em 2009 e 2010, não passou da Pré-Libertadores, coincidentemente eliminado por equipes brasileiras nas duas oportunidades

ULTIMO CONFRONTO

Na quarta-feira passada, o Flamengo enfrentou a altitude de 4 mil metros de Potosí, na Bolívia, e um frio na casa dos cinco graus. Estes, no entanto, não foram os problemas da equipe de Vanderlei Luxemburgo. O Rubro-Negro pecou na bola aérea e acabou derrotado de virada, por 2 a 1. Luiz Antonio fez o gol do Fla, mas Centurión e Brittes decidiram e deram a vitória ao Real Potosí.

 

 

veja também