MENU

Sem brilhar, Holanda vence Japão no sufoco e fica a um passo da vaga

Sem brilhar, Holanda vence Japão no sufoco e fica a um passo da vaga

Atualizado: Sábado, 19 Junho de 2010 as 10:25

O jogo bonito e ofensivo da Holanda, tão comentado antes da Copa do Mundo, ainda não apareceu. Mas o time dos Países Baixos vai cumprindo seu papel com eficácia, mesmo sem encher os olhos da torcida. Neste sábado, a Laranja Mecânica derrotou o Japão por 1 a 0, em Durban, e ficou a um passo da classificação apesar das dificuldades no confronto.

Desta vez, a zebra não passou no estádio Moses Mabhida. Em uma rodada repleta de surpresas, com direito a quedas de países como França e Alemanha, a Holanda quebrou a escrita. Mas foi no sufoco, diante de um Japão na retranca e bem postado taticamente.

O triunfo deixou a equipe do técnico Bert van Marwijk na liderança do grupo E com seis pontos. A classificação holandesa pode ser confirmada ainda neste sábado com um empate entre Camarões e Dinamarca.

Ao Japão, restou lamentar pelo esforço não recompensado com o resultado final. Mesmo com a derrota, a equipe afastou a desconfiança criada em torno do time antes do Mundial com mais uma atuação segura. O time asiático já havia derrotado Camarões na estreia e segue com chances razoáveis de avançar às oitavas de final.

A partida começou sem surpresas: a Holanda com domínio total da posse de bola (mais de 70%), e o Japão recuado, saindo nos contra-ataques. Mas no duelo de estilos, a equipe nipônica levou a melhor. Isso porque durante toda a primeira etapa a Holanda não chegou nem perto de furar o bloqueio rival. Tanto, que só deu seu primeiro chute em direção ao gol no último minuto da etapa inicial.

Se o jogo coletivo não estava funcionando, coube à Holanda apelar para a qualidade individual de seus atletas. Aos 8min, o meia Sneijder deu um belo chute da entrada da área e ainda contou com a ajuda do Kawashima para tirar o placar do zero.

Era tudo o que a Holanda precisava. Atrás no placar, o Japão teve sair da defesa. Mas a equipe de Bert van Marwijc não soube aproveitar.

Nem mesmo com a entrada de Elia, destaque da seleção na primeira rodada, a Laranja Mecânica produziu outros lances de efeito e no fim ainda sofreu com as investidas do adversário antes do término do confronto.  

veja também