MENU

Sem contratações, Peter Siemsen toma posse como presidente do Flu

Sem contratações, Peter Siemsen toma posse como presidente do Flu

Atualizado: Terça-feira, 21 Dezembro de 2010 as 7:38

Nem Diego Cavalieri, nem Araújo, nem Thiago Neves. A expectativa em torno da cerimônia de posse do novo presidente do Fluminense, Peter Siemsen, era sobre o anúncio de reforços por parte do novo mandatário. Porém, não foi o que aconteceu na noite desta segunda-feira. Durante coletiva de imprensa no Salão Nobre das Laranjeiras, ele preferiu não falar em nomes.

- Não vou anunciar jogadores, pois somos pragmáticos e não vamos atropelar as negociações - afirmou.

Outra expectativa era em relação ao anúncio dos ocupantes para algumas vice-presidências, incluindo a responsável pelo futebol, que poderá continuar com Alcides Antunes, e para a gerência da modalidade. No entanto, o presidente preferiu esperar até quarta-feira para anunciar o vice de futebol. Para as outras vice-presidências, estão definidos: Ricardo Martins (vice-presidente geral), José Mohamed (vice-presidente administrativo), Marcelo Adler Cheniaux (vice-presidente de finanças), Sandro Pinheiro Lima (vice-presidente de esportes olímpicos), Carlos Eduardo Lopes Cardoso (vice-presidente de interesses legais), Idel Halfen (vice-presidente de marketing e publicidade), Sérgio Galvão (vice-presidente médico) e Roberto Ferreira Guimarães (tesoureiro). A novidade, no entanto, ficou por conta da perspectiva de construção de um centro de treinamento na Zona Oeste do Rio.

- Já vi o terreno, e o dono aceitou as propostas. Estamos vendo as condições do acerto financeiro, pois o vendedor já apresentou o valor. Neste momento estamos em fase de captação de recursos para adquirir a propriedade.

O novo presidente prometeu ainda transformar a sede das Laranjeiras em um museu, aberto à visitação do público, após a transferência do futebol para o novo CT.

O problema maior para o início do trabalho do presidente, que comandará o clube no próximo triênio, são as dívidas. De acordo com Peter, o clube tem cerca de R$ 95 milhões apenas em dívidas trabalhistas.

- Vamos criar um planejamento para pagar a dívida. Mas isso depende primeiro de uma auditoria nos setores.

Roberto Horcades, que entregaria o cargo a Peter Siemsen, alegou problemas particulares e não compareceu. Ele foi representado pelo vice-presidente financeiro de sua gestão, Carlos Henrique Ferreira. Os ex-presidentes do clube David Fischel e Francisco Horta estiveram presentes.

O advogado Peter Siemsen foi eleito na madrugada do dia 1º deste mês, com 1.726 votos. Julio Bueno, apoiado por Horcades, recebeu 831.

veja também