MENU

Sem Neymar, Santos faz contra Guarani o 1º jogo após polêmica

Sem Neymar, Santos faz contra Guarani o 1º jogo após polêmica

Atualizado: Domingo, 19 Setembro de 2010 as 8:41

Após uma semana repleta de polêmicas envolvendo o atacante Neymar, o Santos tentará deixar tudo do lado de fora do campo neste domingo, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. Diante do Guarani, às 16h (de Brasília), no Brinco de Ouro da Princesa, o Peixe buscará retomar os momentos de alegria vividos no primeiro semestre. A boa vitória sobre o Atlético-GO na última quarta-feira foi ofuscada pelos xingamentos do jovem atacante ao técnico Dorival Júnior. Por esse motivo, o atleta de 18 anos foi afastado do time durante o confronto em Campinas. Na segunda-feira, sua situação será reavaliada pela diretoria alvinegra e comissão técnica.

saiba mais

Sem se importar com isso, o Bugre joga em casa e quer manter o sonho do G-4. Com 29 pontos, o time de Vágner Mancini é nono colocado na competição. O Peixe é o sexto, com 34, e já tem vaga assegurada na Taça Libertadores do próximo ano. A missão agora é ir à caça dos líderes Corinthians e Fluminense.

O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances em Tempo Real, com vídeos exclusivos. O jogo será apitado por Luiz Flávio de Oliveira (SP), auxiliado por Carlos Augusto Nogueira Júnior (SP) e Danilo Manis (SP).

Guarani: Não tem como não dizer que a campanha do Bugre no Brasileirão é surpreendente. Após um início de ano que não foi dos melhores (não conseguiu o acesso à primeira Divisão do Campeonato Paulista), o time entrou na disputa para permanecer na elite e inicia a 23ª rodada na nona colocação, com um ótimo aproveitamento no Brinco de Ouro da Princesa, onde venceu seus três últimos jogos (Flamengo, Fluminense e Atlético-PR). Sem Mazola, uma das maiores do Bugre é a própria casa.

Santos: O Peixe precisa mais do que os três pontos que estão em disputa na partida. A equipe quer recuperar a alegria e confiança depois da turbulência que ronda o ambiente do clube desde quarta-feira. A oportunidade é boa para a equipe confirmar de vez seu embalo. Depois de duas derrotas consecutivas - contra Botafogo e Ceará, a equipe conseguiu bela virada sobre o Atlético-GO, que nem é lembrada por conta das confusões. Agora, em caso de novo triunfo, futebol pode voltar a ser principal assunto no Santos.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO COMPLETA DO BRASILEIRÃO

Guarani: Sem seu principal jogador – Mazola – Vagner Mancini deve escalar Geovane no ataque, ao lado de Mário Lúcio. A principal dúvida do treinador está no sistema de jogo. O comandante ainda não sabe se vai manter o 3-5-2, usado na derrota de 4 a 2 para o Cruzeiro, ou se vai voltar ao 4-4-2. A tendência é que os três zagueiros sejam mantidos.

O time deverá ser Douglas; Fabiano (Aislan), Fabão e Aílson; Apodi, Renan, Paulo Roberto, Baiano e Márcio Careca; Mário Lúcio e Geovane (Ricardo Xavier).

Santos: O técnico Dorival Júnior depende de muitas definições - a principal delas do caso Neymar. Mesmo assim, deve manter o esquema com o qual vem atuando nos últimos jogos - dois volantes, outro jogador um pouco mais avançado e Marquinhos comandando a armação das jogadas. Marcel entra na vaga do machucado Keirrison. Durval e Arouca voltam de suspensão e reforçam o meio-de-campo.

Assim, o time deverá jogar com Rafael, Danilo, Edu Dracena, Durval e Léo; Arouca, Roberto Brum, Alex Sandro e Marquinhos; Zé Eduardo e Marcel.

Guarani: Mazola, expulso contra o Cruzeiro, não joga. O zagueiro Rodrigão e o meia Preto permanecem no departamento médico; enquanto Reinaldo segue aprimorando a parte física.

Santos: O Peixe perdeu o atacante Keirrison por 10 dias, com um estiramento muscular na coxa direita. O lateral-direito Pará também deve ficar fora, por conta de um acidente de carro sofrido na última quinta-feira. Ele passa bem, mas sofreu pancada forte no joelho direito. O volante Rodriguinho, que ainda sente dores provocadas por um edema muscular na coxa esquerda, e o meia Zezinho, com uma torção no tornozelo direito, ainda não voltam. Paulo Henrique Ganso, que operou o joelho esquerdo para reconstruir o ligamento cruzado, só volta em fevereiro de 2011. Bruno Rodrigo passou por cirurgia para tratar uma hérnia de disco ainda no primeiro semestre. Não tem data para voltar.

Guarani: Márcio Careca, Preto e Ricardo Xavier.

Santos: Bruno Aguiar, Marcel, Pará, Rodriguinho e Zezinho

Guarani: Douglas retornou contra o Cruzeiro e teve uma atuação com destaque. Se não fosse pelo goleiro bugrino, a derrota para o time mineiro poderia ter sido bem mais elástica. Se a equipe jogar no 3-5-2 e apostar nos contra-ataques, tem a segurança de um bom arqueiro comandando a defesa..

Santos: Com Neymar na berlinda e Keirrison machucado, quem tem chance de cavar sua vaga no time titular é Marcel. O gol de pênalti marcado contra o Atlético-GO faz com que ele divida a artilharia da equipe no Brasileirão com o próprio Neymar: seis gols.  Além disso, o retorno de Arouca traz de volta o poder de marcação ao meio-de-campo

Vágner Mancini, técnico do Guarani: “Em casa a equipe tem sido forte, vencedora e tem mostrado muita eficiência. Então espero que o Guarani tenha o mesmo desempenho dos últimos jogos aqui no Brinco."

Edu Dracena, zagueiro do Santos: " Acho que o momento do Santos é muito bom. Claro que viemos de duas derrotas seguidas, mas conseguimos um resultado ótimo contra o Atlético-GO. Coisas extracampo podem estar influenciando dentro de campo, mas ainda considero o time em um bom momento. "

O Bugre tem apenas seis vitórias em 31 encontros com o Santos. Pelo Brasileirão, o Peixe não perde para o rival há 10 anos (7 jogos). Neste ano, foram três confrontos: duas vitórias santistas e uma bugrina. Pela Copa do Brasil, o Peixe fez 8 a 1 na Vila e sofreu 3 a 2 em Campinas. A soma dos resultados classificou o time alvinegro para as quartas de final da competição.

Pela quarta rodada do Brasileirão, Santos e Bugre se enfrentaram na Vila Belmiro, com vitória do time da casa por 3 a 1. Quem pensa que foi fácil, porém, se engana. Após um primeiro tempo sem gols, Neymar abriu o placar no início do segundo e Baiano empatou. O time só deslanchou depois dos 40 da etapa final, com gols de Marcel e André. O trio Neymar, Ganso e André voltava ao time depois de uma punição por uma noitada que comemorava o aniversário de Madson e ainda enfrentava certa resistência da torcida.    

veja também