MENU

Sem trauma, Borges sente sabor especial em reencontrar o Grêmio

Sem trauma, Borges sente sabor especial em reencontrar o Grêmio

Atualizado: Terça-feira, 4 Outubro de 2011 as 10:08

Borges tenta brilhar contra ex-time (Foto: Ag. Estado)

  Depois de o confronto entre Grêmio e Santos ter sido atrasado em mais de dois meses, enfim, Borges vai reencontrar o Tricolor gaúcho. O atacante até cativou os gremistas inicialmente, mas incidentes registrados na Libertadores (uma expulsão contra o Universidad Católica) e no Gauchão (pênalti desperdiçado em Gre-Nal decisivo) deixaram o clima no Olímpico pesado para Borges, que se transferiu para o Peixe. O jogador diz que não ficou rancor da passagem pelo time gaúcho, mas não esconde que o confronto desta quarta-feira, às 20h30m, no Sul, terá um gostinho diferente.     - Trauma não existe. Até fiz uma média de gols legal por lá e vim para o Santos em um acordo que foi bom para os dois lados. Mas toda vez que se joga contra sua ex-equipe tem um sabor especial.  

Borges chegou ao Grêmio em janeiro de 2010 e em maio deste ano acertou sua ida para o Santos. No período no Olímpico, o atacante disputou 59 jogos e marcou 30 gols, uma média de aproximadamente 0,51 gol/jogo. No Santos, a média está ainda melhor – 0,83 gol/jogo – e o jogador disparou na artilharia do Brasileirão com 19 gols. Ele está a apenas três tentos de se igualar a Serginho Chulapa como maior goleador do Peixe em uma mesma edição do nacional.

- É importante ajudar a equipe e fazer muitos gols. Seria legal também fazer a quantidade máxima de gols, mas vou deixar as coisas acontecerem naturalmente, sem ansiedade. Um passo de cada vez. Se eu conseguir, ótimo.

O artilheiro do Peixe não vai aliviar para seu ex-time e quer dar mais um passo para buscar Serginho Chulapa e, de quebra, ajudar o Santos a dar fim a sequência de derrotas. Com todos esses fatores em campo, Borges prevê um grande duelo na quarta.

- É possível sim vencer o Grêmio no Olímpico. Sabemos a dificuldade de jogar lá contra um Tricolor que vem de vitória, mas estamos acostumados a fazer grandes jogos e esse é o momento para uma grande partida. É uma equipe bem diferente da minha época. Tem um padrão de jogo até melhor e tem como fator principal a seu favor sua torcida, que está sempre apoiando. Tem tudo pra ser um grande jogo.

veja também