MENU

Sexteto busca afastar o 'quase' em segunda chance na Libertadores

Sexteto busca afastar o 'quase' em segunda chance na Libertadores

Atualizado: Quarta-feira, 8 Junho de 2011 as 10:16

Muricy Ramalho, Léo, Elano, Durval, Jonathan e Arouca têm algo em comum, além de estarem com o Santos na final da Taça Libertadores deste ano. Em épocas distintas, chegaram bem perto do triunfo que buscam agora contra o Peñarol, nas decisões que começam na próxima quarta-feira, no Uruguai. Por São Paulo, Santos, Atlético-PR, Cruzeiro e Fluminense, deixaram o título do torneio continental escapar. Ficaram no “quase”, bateram na trave e carregam um doloroso “vice” na frente da palavra campeão.

Os primeiros a chegarem próximos da cobiçada taça da América foram Léo e Elano, em 2003. Daquele Santos comandado pelos então jovens Robinho e Diego e que fez a final com o Boca Juniors, o lateral-esquerdo e o meia são os únicos que hoje têm a chance de escrever uma nova história na decisão com os uruguaios.

- Entramos muito confiantes e acreditávamos no título. Aquela nossa equipe era muito forte. Mas acho que faltou um pouco mais de experiência. Fomos para cima do Boca Juniors lá na Bombonera, levamos os gols e depois ficou difícil. Estou engasgado até hoje – disse Léo.

Muricy Ramalho, Elano, Léo, Durval, Jonathan e Arouca: agora vai?  (Montagem sobre fotos da Ag. Estado)

Na sequência dos “quase” está o zagueiro Durval, um dos atletas mais experientes do atual elenco e colecionador de títulos estaduais – são quatro com Sport, dois com o Santos, um pelo Atlético-PR, um pelo Brasiliense e outro pelo Botafogo-PB. Foi no Atlético-PR que o zagueiro acabou tropeçando na Libertadores. Em 2005, ele foi derrotado pelo São Paulo na final.

- Seremos campeões de qualquer jeito. Essa vai ser nossa, não vai escapar. Deixei escapar uma, a segunda não vou deixar – comentou o defensor santista, em um vídeo oficial do Santos que mostra os bastidores da classificação sobre o Cerro Porteño, na semana passada.  

Muricy Ramalho também está entre os santistas com um vice-campeonato na competição. Com o São Paulo, o treinador perdeu a taça para o Internacional, em 2006. Curiosamente, o algoz do técnico foi justamente a equipe que ele ajudou a formar – Muricy esteve no time gaúcho até dezembro de 2005.

A lista de santistas vice-campeões do torneio ainda tem Jonathan, que perdeu a decisão com o Cruzeiro em 2009 para o Estudiantes, da Argentina, e Arouca, vice com o Fluminense no ano anterior, na decisão com a LDU, do Equador. Experiente, o volante santista afirma que a derrota com o Tricolor serve de lição para que o Peixe não vacile com o Peñarol.

- Fico feliz por chegar a uma decisão novamente. Naquele ano o Fluminense perdeu nos pênaltis e nós pecamos mesmo foi no primeiro jogo. Isso serve de aprendizado. Não podemos vacilar na partida do Uruguai – disse o volante.          

veja também