MENU

Sob forte chuva, Atlético-PR vence o Cianorte de virada

Sob forte chuva, Atlético-PR vence o Cianorte de virada

Atualizado: Sexta-feira, 11 Fevereiro de 2011 as 9:49

O Atlético-PR venceu o Cianorte, de virada, por 4 a 2 na noite desta quinta-feira, na Arena da Baixada, pela oitava rodada do Campeonato Paranaense. Vitor, Madson, Nieto e Paulo Baier marcaram para o Furacão. Brinner e Marquinhos fizeram os gols do time visitante.

Com um a menos desde os 35 minutos do primeiro tempo, o Cianorte não conseguiu suportar a pressão do Atlético-PR. Outro fator que comprometeu o jogo foi a forte chuva, que deixou a bola travada nas poças de água e também foi responsável por muitos erros de passe, chutes além de dificultar muito as defesas dos goleiros.

O Rubro-Negro, que começou a rodada em quarto, chegou aos 15 pontos e subiu uma posição. Ele fica atrás do próprio Cianorte, que permanece em segundo com 16 pontos, e do Coritiba, líder isolado com 20 pontos.

Poucas chances e tudo igual

Nos primeiros minutos de jogo, foram raras as chances de gol. E o time visitante era quem mais arriscava, como nos chutes do lateral Elvis e do meia Thiago Santos, que assustaram o goleiro João Carlos. A partida se desequilibrou aos 35, quando o volante Amaral recebeu o segundo cartão amarelo e deixou o Cianorte com um a menos.

Na sequência, mesmo com dez, o Cianorte abriu o placar. Após falha da defesa atleticana, a bola sobrou para o zagueiro Brinner tocar no canto e marcar. Não demorou e o Furacão chegou ao empate. O meia Paulo Baier cobrou falta para a área e o volante Vitor desviou de cabeça - 1 a 1.

Quatro gols e vitória atleticana

Com a necessidade da vitória para seguir vivo na competição, o Rubro-Negro virou a partida logo aos dois minutos. O atacante Nieto, que tinha acabado de entrar, tocou para o também atacante Wescley bater cruzado. O meia Madson desviou para marcar o quarto gol dele no Estadual.

O Cianorte teve chances de empatar, mas a poça d'água enganou os jogadores da equipe do interior. O Furacão foi mais eficiente. Aos 18 minutos, após cruzamento de Paulo Baier, o zagueiro Rafael Santos disputou com o goleiro Marcelo e a bola sobrou para Nieto, de cabeça, fazer o terceiro gol rubro-negro.

Mas o Cianorte continuava no jogo, não se abateu e descontou cinco minutos depois. O atacante Marquinhos aproveitou falha da defesa atleticana e bateu forte, sem chances para João Carlos.

Faltando quinze minutos para acabar, o ritmo do jogo caiu e os lances de perigo diminuíram. O Furacão só voltou a assustar aos 32 minutos. Paulo Baier bateu de longe, o goleiro deu rebote e cometeu pênalti em Nieto. O camisa 10 cobrou e fez 4 a 2.

Próximos jogos

No domingo, às 17h, o Atlético-PR enfrenta o Paranavaí, no Estádio Waldomiro Wágner. A partida terá transmissão da Rede Globo para o estado do Paraná. No mesmo horário, o Cianorte recebe o Operário de Ponta Grossa, no Estádio Olímpico Albino Turbay.   Por Fernando Freire

veja também